ASSINE

Governo do ES detalha plano de vacinação para trabalhadores essenciais

Planejamento, que segue ordenamento do Ministério da Saúde, tem 29 grupos prioritários; veja como será a imunização para cada público-alvo

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 14/04/2021 às 10h59
Cartaz pede prioridade na vacinação para rodoviários
Cartaz expõe desejo de rodoviários: prioridade na vacinação. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Após o protesto dos rodoviários nesta terça-feira (13), exigindo prioridade na campanha de vacinação contra a Covid-19 por atuarem numa atividade essencial, o governo do Estado deu detalhes sobre o que está previsto no Plano Nacional de Imunização para essa e outras categorias de serviços essenciais. O planejamento, que segue uma ordem definida pelo Ministério da Saúde, tem 29 grupos prioritários. 

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, conta que o plano nacional já está na sua quinta versão - editada em 15 de março - e que o governo do Estado precisa seguir o que foi definido pelo ministério, que é o órgão responsável pelo fornecimento das vacinas. 

 O atual estágio do Espírito Santo é do começo da imunização da faixa etária de 60 a 64 anos -  13º na lista de grupos prioritários - e, para que possa avançar para o próximo público-alvo, que são as pessoas com comorbidades, é preciso efetuar a distribuição de doses que atendam 100% idosos de 60 a 64, cuja população é estimada em 190 mil no Estado. 

"Mas o quantitativo que recebemos do ministério ainda não foi suficiente para atender todo o grupo", pontua Danielle Grillo, acrescentando que a projeção é que sejam necessárias mais duas semanas para o Estado conseguir passar à próxima fase. 

Paralelamente ao plano nacional, observa Danielle, o governo do Estado decidiu antecipar a vacina das forças de segurança e salvamento e dos trabalhadores da educação. Depois, o próprio governo federal também autorizou em nota técnica que os policiais fossem imunizados prioritariamente. 

Para atender esses dois grupos antecipadamente no Espírito Santo, Danielle Grillo explica que está sendo utilizada uma reserva técnica - uma espécie de margem de segurança que o ministério envia aos Estados - equivalente a 5% das remessas semanais. Os policiais já começaram a ser contemplados e a previsão é que, para os professores, o início seja nesta quinta-feira (15). 

A coordenadora de imunização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ressalta que os 5% não está comprometendo em nada a imunização dos idosos ou dos outros grupos que estão à frente de policiais e professores porque as duas categorias que tiveram a vacinação antecipada estão sendo atendidas com o que seria excedente. 

Questionada sobre a possibilidade de antecipar também a vacinação de rodoviários, que está na 23ª posição dos grupos prioritários, Danielle Grillo é enfática: "Antecipar ou não depende do quantitativo de vacinas. Hoje não teríamos quantidade suficiente para antecipar mais um grupo do plano nacional. São vários grupos importantes. Então, estamos trabalhando e seguindo a orientação do Ministério da Saúde."

Considerando as várias modificações pelas quais já passou o plano, Danielle Grillo admite ser possível haver novas alterações, inclusive na ordem de prioridade. 

"É uma decisão do Ministério da Saúde atrelada ao número de doses. Pode haver um grupo muito grande na frente, e uma quantidade reduzida de doses que não vai conseguir atendê-lo e, por isso, inverter a ordem. Mas qualquer decisão nesse sentido será baseada no número de doses disponíveis", frisa a coordenadora de imunização da Sesa. 

Sobre novas doses e a projeção de vacinação dos próximos grupos, Danielle Grillo afirma ser complexo fazer estimativas porque o Ministério da Saúde não informa o número de doses que serão enviadas semanalmente para os Estados. 

"A falta de um cronograma acaba comprometendo nossa programação. Se temos uma informação prévia de quantas doses vamos receber, facilita o planejamento, inclusive para ampliar pontos de vacinação, preparar equipes. Por esse motivo estamos vendo o esgotamento de vacinas em alguns municípios; eles estão prontos, mas não têm vacina em quantidade suficiente."

De 18 de janeiro, quando foi iniciada a campanha no Espírito Santo, até esta terça-feira (13), o Estado recebeu 868.920 doses. Dessas, 858.819 já foram encaminhadas aos municípios que, por sua vez, atenderam 511.937 pessoas com a primeira dose e, com a segunda aplicação, 116.936, conforme o painel de vacinação da Sesa que traz atualização diária sobre a imunização no Estado. 

GRUPOS PRIORITÁRIOS  E ESTIMATIVA POPULACIONAL NO ES

  1. Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas - 2.970
  2. Pessoas com deficiência Institucionalizadas - 210
  3. Povos indígenas em terras indígenas - 2.793
  4. Trabalhadores de Saúde - 124.416
  5. Pessoas de 90 anos ou mais - 17.885
  6. Pessoas de 85 a 89 anos - 26.010
  7. Pessoas de 80 a 84 anos - 44.963
  8. Pessoas de 75 a 79 anos - 66.902
  9. Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas - não há
  10. Povos e comunidades tradicionais quilombolas - 15.993
  11. Pessoas de 70 a 74 anos - 99.741
  12. Pessoas de 65 a 69 anos - 147.257
  13. Pessoas de 60 a 64 anos - 190.034
  14. Pessoas com comorbidades - 393.566
  15. Pessoas com deficiência permanente - 148.611
  16. Pessoas em situação de rua - 778 
  17. População privada de liberdade - 23.528
  18. Funcionários do sistema de privação de liberdade - 3.269
  19. Trabalhadores da Educação Básica (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) - 51.930
  20. Trabalhadores da Educação do Ensino Superior - 14.215
  21. Forças de Segurança e Salvamento - 12.615
  22. Forças Armadas - 1.361
  23. Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros - 19.577
  24. Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário - 4.738
  25. Trabalhadores de Transporte Aéreo - 1.017
  26. Trabalhadores de Transporte de Aquaviário - 1.117
  27. Caminhoneiros - 33.454
  28. Trabalhadores Portuários - 18.834
  29. Trabalhadores Industriais - 135.610
Ministério da Saúde Governo do ES Coronavírus no ES sindirodoviários Vacinas contra a Covid-19

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.