ASSINE

ES tem mais de 400 desabrigados ou desalojados e cidades em alerta

Viana é o município com o maior número de pessoas fora de suas casas, seguido de Guarapari e Vila Velha

Publicado em 12/10/2021 às 21h03
Atualizado em 13/10/2021 às 09h22
Alagamento
Chuva alaga Bairro Nova América em Vila Velha. . Crédito: Carlos Alberto Silva

Em apenas três cidades do Espírito Santo, o número de desabrigados ou desalojados já ultrapassou a marca de 428 pessoas. É o resultado das fortes chuvas que atingem o Estado desde domingo (11), mas que piorou nos dias seguintes, deixando pelo menos 15 cidades com risco de inundação e deslizamentos de terra. 

Somente em Viana, com vários pontos de alagamento causados pela cheia do Rio Formate, a prefeitura da cidade já contabilizou 400 desalojados e 5 desabrigados. A administração declarou situação de emergência na noite desta terça-feira (12).

Em Guarapari, em apenas uma ocorrência no bairro Bela Vista, o desabamento de um muro atingiu uma casa. Não houve feridos, mas seis residências precisaram ser interditadas e, com isso, 15 pessoas ficaram desalojadas.  Em Vila Velha, segundo a Defesa Civil da cidade, são cinco pessoas desalojadas e 3 desabrigados.

Todo o Espírito Santo está em "alerta de atenção", na cor amarela, emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e válido até esta quarta-feira (13), com previsão de chuvas ainda volumosas, mas desta vez chegando a 50 mm por dia. 

No entanto, como o solo segue encharcado devido ao alto volume de chuva nos últimos dias no Estado, há risco de deslizamentos ou inundações em 15 cidades capixabas, segundo a Defesa Civil Estadual. Em três delas — Serra, Cariacica e Vila Velha — o risco é considerado alto com possibilidade de deslizamentos. Nas demais o risco é considerado moderado.

CIDADES COM ALERTA

  1. Serra
  2. Cariacica
  3. Vila Velha
  4. Viana
  5. Vitória
  6. Santa Leopoldina
  7. Aracruz
  8. Guarapari
  9. Fundao
  10. Bom Jesus do Norte
  11. Rio Novo do Sul
  12. João Neiva
  13. Ibiraçu
  14. Mimoso do Sul
  15. Itapemirim

Nas últimas 24 horas, o volume de chuva foi maior em Santa Leopoldina, na Região Serrana do Espírito Santo. Foram 118,8 milímetros, levando a cidade para o topo do ranking do Boletim da  Defesa Civil Estadual entre os municípios com os maiores acumulados de chuva. Ela é acompanhada de perto por Cariacica (104,91), Viana (99,16), Vila Velha (88,93) e Vitória (87,16).

ESTRAGOS SIGNIFICATIVOS EM VÁRIAS CIDADES

Em várias cidades os estragos promovidos pelas chuvas foram significativos, com alagamentos, deslizamentos de terra, rolamento de pedras, queda de muros, barreiras, árvores e interdição de vias públicas. Confira:

GUARAPARI

Desabamento de muro desaloja 15 pessoas em Guarapari
Desabamento em Guarapari desaloja 15 pessoas. Crédito: Defesa Civil de Guarapari

Na cidade, um muro de cerca de 5 metros desabou atingindo a cozinha de uma casa. O cômodo foi totalmente destruído. O desabamento ocorreu por volta das 10h desta terça-feira (12) no bairro Bela Vista.

O muro estava sendo construído na casa da diarista Rosemery de Souza Silva. “Uma vida construindo a casa e agora ver acabar assim". Segundo a repórter da TV Gazeta Priciele Venturini, que esteve no local, cinco casas foram interditadas pela Defesa Civil da cidade. Um total de 15 pessoas estão desalojadas e abrigadas em de parentes.

VIANA

Em Viana, a Defesa Civil municipal está monitorando as 16 áreas de risco (encostas). O município registrou, mais de 55 ocorrências, principalmente de alagamentos. No final do dia a cidade decretou situação de emergência.

Estão sendo monitorados os seguintes bairros com pontos de alagamentos nos bairros de Verona, Santo Agostinho, Vila Bethânia, Industrial, Campo Verde e Coqueiral de Viana. Os bairros mais afetados com deslizamentos são: Nova Bethânia, Bom Pastor, Arlindo Vilaschi, Vale do Sol e Industrial.

A cidade conta com 400 desalojados e com 5 desabrigados alojados em situação transitória por motivo de segurança, mas que devem retornar à sua casa em algumas horas após correção no telhado da moradia.

CARIACICA

Chuva deixou ruas alagadas no bairro Vila Independência, em Cariacica
Chuva deixou ruas alagadas no bairro Vila Independência, em Cariacica. Crédito: Leitor de A Gazeta

Foram registrados pontos de alagamento nos seguintes bairros: Cruzeiro do Sul, Vila Palestina, Jardim América, Flexal e Vale Esperança. Também há registro de quedas de árvores, de muros, deslizamentos e rolamento de pedra em Alto Mucuri.

SERRA

Há alguns pontos de alagamento. A lagoa de Carapebus, com a pressão das fortes chuvas, teve uma abertura forçada para o mar. A Defesa Civil da Serra informa que não há risco para a população.

VILA VELHA

Alagamento
Chuva alaga Bairro Nova América em Vila Velha. . Crédito: Carlos Alberto Silva

A cidade registrou 22 ocorrências nos últimos dois dias, seja por alagamento, risco de deslizamento ou pequenos deslizamentos de terra. Somente nesta terça-feira (12), a Defesa Civl atendeu a 12 ocorrências nos seguintes bairros: São Torquato, Prainha, Alecrim, Santos Dumont, Cobi de Baixo, Zumbi dos Palmares, Itapuã, Vila Garrido, Nossa Senhora da penha, Ilha da Conceição e Jardim Guaranhuns.

Foram registrados pontos de alagamentos ainda em: Cobi de Baixo, Ataíde, Ibes, Cobilândia, Jardim Marilândia, Alvorada, Alecrim, Cristóvão Colombo, Divino Espírito Santo, Santa Inês, Guaranhuns e Nova América. Uma senhora idosa, moradora de Cobilândia, foi resgatada pela Defesa Civil e está abrigada na residência da filha. Um senhor, morador de Cobi de Cima, também precisou deixar a residência, preventivamente, mas está alojado na casa de parentes.

Alagamento
Chuva alaga Bairro Nova América em Vila Velha. . Crédito: Carlos Alberto Silva

Segundo a Prefeitura de Vila Velha, foi realizada a limpeza de canais e das estações de bombeamento, para garantir fluxo e vazão de água das chuvas, retirando 22 toneladas de lixo nos dois dias. Uma árvore caída foi recolhida da via no bairro Rio Marinho e galhos caídos em Cobilândia.

Em apenas 24h foram limpos 1,5 mil bueiros na Grande Cobilândia. Nesse período, 17 bairros receberam mutirões de limpezas. Nos pontos críticos de alagamentos, ruas foram interditadas pela Guarda Municipal.

Alagamento
Chuva alaga Bairro Nova América em Vila Velha. . Crédito: Carlos Alberto Silva

TEMPO DEVE MELHORAR NESTA QUARTA-FEIRA

Apesar do alerta de chuva forte continuar ativo até pelo menos às 10h, a previsão do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), é de que, após um período de fortes chuvas, a previsão é de que esta quarta-feira (13) será de sol entre muitas nuvens e chuva, em alguns momentos do dia, em todo o Espírito Santo. 

Correção

13 de Outubro de 2021 às 09:21

O texto e o título desta matéria afirmavam anteriormente, de forma equivocada, que o número de cidades com alertas vigentes no Estado na última terça-feira (12) era 19, não 15.  A informação foi corrigida. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Chuva no ES Inmet defesa civil

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.