ASSINE

"Dou mais valor à família", diz porteiro dois anos após salvar criança no ES

Para Alex Sandro dos Santos, de 44 anos, pai de três filhos – o mais novo com apenas 8 anos, ter salvado uma criança de 5 anos no dia 19 de janeiro de 2019 de se afogar na piscina de um condomínio na Serra transformou sua forma de agir diante da vida

Vitória
Publicado em 15/01/2021 às 12h28
Atualizado em 15/01/2021 às 12h28
Porteiro salvou criança de 5 anos na Serra em 2019
Alex com dois dos três filhos e a esposa Elaine Aparecida. Crédito: Arquivo pessoal

Na próxima terça-feira (19), completam dois anos desde que uma criança, na época com cinco anos, quase se afogou após cair na piscina de um condomínio localizado na Serra. No entanto, graças à ação rápida do porteiro Alex Sandro dos Santos, de 44 anos, o pior foi evitado. Ele, que hoje trabalha em dois empregos, conta que o episódio mudou sua vida: "Dou mais valor à família". O caso foi tão emocionante que a história foi contada em rede nacional no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, nesta sexta-feira (15).

Para Alex, pai de três filhos – o mais novo com apenas 8 anos, ter ajudado uma criança no dia 19 de janeiro de 2019 transformou sua forma de agir diante da vida. "Estou mais adaptado à minha própria família, pois vi como aquela mãe ficou e dou mais valor. Tenho três filhos, de 24, 16 e 8 anos e isso tudo significou muito para mim. Acho que foi um ato de cidadania. Estava ali uma criança, um ser humano que saiu de um acidente com vida, que é o mais importante, nosso bem maior", disse.

Ainda trabalhando no condomínio onde o acidente aconteceu, Alex Sandro recebeu inúmeras novas oportunidades de emprego. "Continuo trabalhando lá no condomínio, mas algumas coisas mudaram. Surgiram novas chances de emprego e hoje eu tenho dois vínculos empregatícios, que consigo conciliar. Também trabalho em uma escola em Jardim Camburi, na Capital. Tem sido bom para aumentar a renda", acrescentou.

Com relação ao episódio ocorrido dois anos atrás, o porteiro explicou que não mantém contato com a criança salva, mas que espera que esteja bem. Como dicas para os pais que tenham filhos pequenos, ele sugere que nunca deixem as crianças desacompanhadas. "Principalmente na área da piscina não se deve deixar o menor sozinho, é preciso acompanhar e prestar atenção, porque a qualquer momento pode acontecer alguma situação como aquela. E isso tudo repercutiu bastante, viralizou", pontuou.

Apesar de toda a repercussão e reconhecimento pelo ato, o verdadeiro herói Alex destaca que o mais importante de tudo foi a mensagem passada, que é a importância de ter atenção aos filhos, em especial em piscinas, praias e lagoas, "já que o afogamento é um dos acontecimentos mais graves que a gente vê, que pode levar à morte".

"GRAÇAS A DEUS O ALEX ESTAVA LÁ", DIZ SÍNDICO

Procurado pela reportagem nesta sexta-feira (15), o síndico do condomínio na Serra onde o episódio aconteceu, Flávio Santos,  de 36 anos, afirmou que a atitude de Alex Sandro representou a importância do monitoramento constante dos pais e responsáveis pelas crianças. "No caso, a criança estava em um playground e a mãe foi pegar água em um bebedouro a 40 metros. Um minuto de descuido foi o suficiente.  Então um menor de idade precisa estar acompanhado, não podemos pensar que tudo é muito tranquilo, existe risco sim. Graças a Deus a tragédia não aconteceu porque o Alex estava lá para salvar a criança", refletiu.

Flávio Santos

Síndico do condomínio

"Sobre o Alex, eu tenho gratidão. Ele está aqui há quase 5 anos e sempre teve essa postura profissional, dedicada e atenta. Ele tem uma capacidade acima do normal, está sempre se precavendo, estudando e pensando lá na frente. Mesmo depois de tanto tempo, a gente não consegue entender como ele viu que a criança estava se afogando. Graças a Deus ele está recebendo homenagens, ele merece"

RELEMBRE O CASO

Uma criança, na época com cinco anos, quase se afogou ao cair em uma piscina de um condomínio localizado na Serra, no dia 19 de janeiro de 2019, por volta das 19h40. As câmeras de segurança do local registraram o momento em que o menino pula a grade que separa a área do playground da área das piscinas, entra na piscina infantil e, depois de alguns minutos, entra na piscina funda. A criança fica submersa por quase vinte segundos, até que o porteiro Alex Sandro dos Santos, que fazia ronda na área comum do condomínio, vê a situação e a retira da água.

"Foi um milagre eu estar lá naquele exato momento, foi coisa de Deus", descreveu o porteiro Alex Sandro dos Santos à ocasião, que retirou o menino da piscina, evitando uma tragédia. Alex contou que já trabalhava no condomínio há dois anos e que nunca havia acontecido uma situação como aquela.

Dias depois Alex Sandro foi contemplado por Certificado de Ato Heroico conferido pelo Corpo de Bombeiros. Ele recebeu o título do comandante-geral da corporação no dia 22 de janeiro de 2019. 

Durante a homenagem, o porteiro ficou bastante emocionado. “O mais importante para mim, além dessa homenagem, é saber que a criança está bem ao lado dos familiares. É uma sensação muito agradável receber um certificado de uma corporação como o Corpo de Bombeiros. Eu só tenho que agradecer por este momento”, disse, à época.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Serra acidente afogamento crianca serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.