Como vai ser a vacinação contra a Covid-19 nas cidades do ES

Governo federal anunciou que a vacinação no Brasil deve começar na próxima quarta (20). Confira como as cidades do Espírito Santo estão se preparando

Vitória
Publicado em 14/01/2021 às 20h51
Atualizado em 14/01/2021 às 21h54
A Associação Médica Brasileira considera ser urgente o início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Cidades aguardam o anúncio da quantidade de doses disponíveis para a vacinação. Crédito: Freepik/ @jcomp

Atualização

14 de Janeiro de 2021 às 21:50

Após a publicação da reportagem, a prefeitura de Linhares enviou uma nota informando como está se preparando para iniciar a campanha de vacinação contra a Covid-19 no município. O texto foi atualizado.

Conforme anunciado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta quinta-feira (14), a campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 deve ser iniciada na próxima quarta-feira (20), às 10h, se os imunizantes forem aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Há expectativa de que isso aconteça até domingo (17).

Pazuello se reuniu virtualmente com cerca de 140 prefeitos para tratar das estratégias de vacinação do País. O ministério já havia informado que previa o início simultâneo da aplicação das doses nas capitais brasileiras de três a cinco dias, após a aprovação do uso emergencial das vacinas. 

Nesta primeira etapa, a imunização será voltada ao grupo prioritário formado por pessoas idosas a partir dos 60 anos que vivem em instituições de Longa Permanência (ILPIs), pessoas idosas com mais de 75 anos, profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid e a população indígena.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a coordenação do Programa Nacional de Imunização (PNI) agendou, para a próxima semana, uma reunião com todos os Estados para discussão sobre cronograma e grupos prioritários. "Em relação ao armazenamento das doses, o Estado possui uma rede de frio com boa capacidade de armazenamento", diz a Sesa, por nota.

No Estado, as prefeituras já preparam a estrutura de vacinação para adesão ao calendário nacional. Na tarde desta quinta-feira (14), A Gazeta procurou as cidades da Grande Vitória e alguns dos municípios mais populosos do interior como Linhares, no Norte do Estado, e Colatina, no Noroeste.  Fundão não enviou resposta.

Confira como as cidades estão se preparando: 

VITÓRIA

Prefeitura de Vitória garante que já está pronta para iniciar a vacinação contra a Covid-19. Dentro do planejamento da Secretaria de Saúde da Capital, a estratégia prevê a imunização das pessoas nas 28 salas de vacinação das unidades de saúde, em hospitais, em domicílios (para pessoas acamadas) e criação de postos volantes.

Para evitar aglomeração, a vacinação poderá  ser agendada pela internet, em Vitória. “Recebemos com muita alegria a chegada da vacina. É uma esperança para que em breve as coisas voltem ao normal em nossa cidade. Por enquanto, vamos continuar mantendo todos as medidas sanitárias”, afirmou o prefeito Lorenzo Pazolini.

Lorenzo Pazolini
Lorenzo Pazolini, prefeito de Vitória, pede manutenção das medidas de higiene. Crédito: Carlos Alberto Silva

VILA VELHA

Já Vila Velha informa que aguarda orientações do Programa Estadual de Imunização. Além das 18 salas de vacinação disponíveis no município, estão sendo definidos locais estratégicos como shopping, igrejas e escolas para atender a população do público-alvo. 

A estimativa é imunizar, em média, 50 mil pessoas do público-alvo. A vacinação será agendada através de uma plataforma on-line que está sendo finalizada pela Secretaria de Tecnologia da Informação. Quem fizer parte do grupo prioritário e não tiver acesso à internet, deve procurar uma unidade de saúde para fazer o agendamento.

Movimento de pessoas durante a pandemia de Coronavírus na Praia de Itaparica, Vila Velha
Movimento de pessoas durante a pandemia na Praia de Itaparica, Vila Velha. Crédito: Carlos Alberto Silva

CARIACICA

Assim como na Capital, a administração municipal de Cariacica  destaca que está preparada para começar a imunização com o processo de vacinação para os públicos determinados "assim que for possível".

"A Secretaria de Saúde informa que elaborou um plano de escalonamento que consiste na ampliação do horário de funcionamento das unidades básicas de saúde, nos dias de funcionamento e no número de pontos de vacinação, e está providenciando a compra de novas câmaras frias para receber do Estado, o total de doses ao qual o município tem direito", diz o município, por nota.

O município conta com 24 salas de vacinação. No caso dos grupos prioritários, os idosos que residem em Instituições de Longa Permanência serão vacinados no próprio abrigo sem precisar se deslocar. De acordo com a prefeitura, o sistema de agendamento on-line está sendo ajustado. Quando concluído, os moradores poderão marcar a vacinação pela internet.

Idoso
Idosos serão vacinados na primeira fase da campanha contra a Covid-19. Crédito: Matthias Zomer/ Pexels

SERRA

A Secretaria de Saúde da Serra (Sesa) informa que está aguardando a sinalização do governo do Estado quanto ao quantitativo de doses que serão disponibilizadas para o município, assim será possível finalizar as ações estratégicas e avaliar a quantidade de pessoas que serão vacinadas dentro do público prioritário da primeira fase da campanha. 

Dependendo da quantidade de doses, além de suas 38 unidades de saúde e três Unidades de Pronto Atendimento, a secretaria também vai utilizar a maternidade e outros locais, como hospitais, centros comunitários e escolas, para aplicação das vacinas. 

Entretanto, mesmo com a chegada da vacina, a secretária de Saúde da Serra, Sheila Cruz, lembra que a população deve seguir as orientações preventivas que vêm sendo feitas até o momento.

“É necessário que a população se conscientize de que o uso da máscara, o distanciamento social e a higiene pessoal são ações muito importantes. Precisamos contar com essa parceria da população para evitar a propagação do coronavírus”, orienta.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h da Serra Sede, na Serra
Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h da Serra Sede, na Serra. Crédito: Fernando Madeira

GUARAPARI

A Secretaria de Saúde de Guarapari informou que já elaborou o plano de vacinação, conforme a recomendação do governo do Estado. O documento foi entregue ao Poder Executivo estadual para análise.

VIANA

Em Viana, os idosos presentes na primeira etapa de vacinação do Plano Estadual de Imunização da Covid-19 receberão a dose da vacina em casa. A escolha pela vacinação domiciliar foi definida com base na experiência de vacinação contra a gripe no último ano.

De acordo com o prefeito Wanderson Bueno, a escolha pela vacinação em casa também é uma maneira de evitar aglomerações nos locais de vacinação e uma proteção aos idosos da cidade, uma vez que eles fazem parte do grupo de risco da doença.

Outras estratégias de vacinação estão sendo definidas pela equipe, como, por exemplo, a possibilidade de agendamento on-line e a ampliação no horário de funcionamento das unidades de saúde. 

"Estamos preparados para iniciar a vacinação. Já dispomos dos insumos necessários, equipamentos e profissionais capacitados e devidamente preparados para esse momento tão aguardado por todo país" pontua o prefeito.

COLATINA

Em Colatina, no Noroeste do Estado,  além das unidades de saúde, estarão disponíveis locais como estádios e ginásios de esportes, praças e igrejas para que a população não enfrente filas ou seja exposta à aglomeração. A comunicação com os moradores será feita através dos canais oficiais da Prefeitura, mídias sociais, cartazes nos bairros, transporte público e na mídia. 

"Atualmente, o município possui quantidade de seringas e agulhas para uma campanha de vacinação como as do calendário anual de imunização. Caso o número de vacinas supere isso, já existe processo aberto para adquirir o quantitativo necessário", ressalta, por nota, o governo municipal.

LINHARES

A prefeitura de Linhares informou que a vacinação ocorrerá assim que as doses forem distribuídas pelo governo do Estado. A administração municipal ressalta que as equipes que atuarão na logística e imunização foram capacitadas e estão preparadas.

"Todos os insumos necessários para a atuação dos profissionais de saúde e aplicação da vacina estão disponíveis e em quantidade suficiente. O agendamento da vacinação será divulgado pelos meios de comunicação", finaliza a prefeitura, por nota.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.