ASSINE

Covid-19: Vila Velha sai do risco alto e Domingos Martins entra em alerta

O 59° Mapa de Risco, elaborado pelo governo do Estado, trouxe oito municípios em risco alto, 52 em risco moderado e 18 em risco baixo de transmissão da doença

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/06/2021 às 18h23
Atualizado em 14/06/2021 às 06h18
59º Mapa de Risco do Espírito Santo foi divulgado nesta sexta-feira (11) e será valido entre a próxima segunda-feira (14) e o domingo seguinte, dia 20 de junho
59º Mapa de Risco do Espírito Santo foi divulgado nesta sexta-feira (11) e será valido entre a próxima segunda-feira (14) e o domingo seguinte, dia 20 de junho. Crédito: Divulgação | Governo do Espírito Santo

O 59º Mapa de Risco de transmissão da Covid-19 no Espírito Santo foi divulgado na última sexta-feira (11) pelo governo do Estado. Vila Velha entrou na classificação de risco moderado de contágio da doença, em contrapartida, Domingos Martins, na região Serrana do Estado, agora está assinalado como risco alto de contaminação.

No mapa, que entra em vigor nesta segunda-feira (14), oito municípios estão na classificação de risco alto (em vermelho) de transmissão da doença, 18 municípios estão classificados em risco baixo de contaminação (na cor verde) e outras 52 cidades estão em risco moderado (em amarelo no mapa).

A Grande Vitória, que antes possuía Fundão e Vila Velha em risco alto, agora possui seis municípios assinalados como risco moderado: Vitória, Cariacica, Vila Velha, Fundão, Serra e Guarapari. Viana segue classificada em risco baixo de contágio do coronavírus.

Na comparação com o mapa de risco anterior, o 59º tem 11 municípios a menos no risco alto e cinco a mais no risco baixo
Na comparação com o mapa de risco anterior, o 59º tem 11 municípios a menos no risco alto e cinco a mais no risco baixo. Crédito: Divulgação | Governo do Espírito Santo

Em comparação ao 58º Mapa de Risco do Estado, houve uma redução no número de municípios em risco alto de transmissão da Covid-19: de 19 para oito. As cidades em risco moderado, por sua vez, aumentaram de 46 para 52. Já a quantidade de municípios em risco baixo de contágio da doença também aumentou, de 13 para 18.

Entraram na classificação de risco baixo de transmissão da doença Conceição do Castelo, Jerônimo Monteiro, Marilândia, Mimoso do Sul, Piúma e Santa Maria de Jetibá. Já no risco moderado estão 13 novos municípios: Água Doce do Norte, Anchieta, Fundão, Ibitirama, Irupi, Itapemirim, Mantenópolis, Pedro Canário, São José do Calçado, Sooretama, Venda Nova do Imigrante e Vila Velha. Em risco alto, por sua vez, estão agora Cachoeiro de Itapemirim, Domingos Martins e Marataízes. Confira a lista atual abaixo:

  • Risco baixo: Baixo Guandu, Castelo, Colatina, Conceição do Castelo, Iconha, Itaguaçu, Itarana, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Marilândia, Mimoso do Sul, Mucurici, Muqui, Piúma, Santa Maria de Jetibá, São Roque do Canaã, Viana e Vila Pavão.
  • Risco moderado: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cariacica, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Irupi, Itapemirim, Jaguaré, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Marechal Floriano, Montanha, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.
  • Risco alto: Alfredo Chaves, Cachoeiro de Itapemirim, Domingos Martins, Ecoporanga, Ibatiba, Iúna, Marataízes e Pinheiros.

"QUEDA CONSTANTE E LENTA"

Durante pronunciamento nesta sexta-feira (11), o governador do Estado, Renato Casagrande, ressaltou que o Espírito Santo está em um ritmo de redução da transmissão do coronavírus. Casagrande detalhou que o índice de ocupação de leitos de UTI no Estado apresentou queda, algo que não foi observado e outros estados.

"A Covid-19 continua sendo uma preocupação nossa, mas estamos dando passos importantes, reduzindo a transmissão, a média móvel de óbitos, o número de municípios em risco alto... Estamos em uma situação de queda constante e lenta. O que é de, certa forma, bom, porque pode permitir que nós continuemos nessa posição por mais tempo sem uma nova onda. Muitos Estados estão tendo uma nova onda e uma ocupação acima de 80%. No Espírito Santo, estamos em torno de 55% dos leitos potenciais. Com os leitos realmente disponíveis temos uma ocupação de 62%. É uma situação mais confortável", disse.

Casagrande, porém, também alertou para o aumento no número de mortes registrado no Brasil em decorrência da Covid-19 e fez um apelo para que a população capixaba continue usando máscaras e respeitando as medidas de distanciamento social para evitar que a taxa de transmissão da doença volte a aumentar.

"É um massacre. O Brasil voltou a crescer no número de mortes. Estamos tomando medidas porque a matriz de risco permite, com caráter técnico e científico. A ciência continua nos guiando. A recomendação é lavar as mãos, não se aglomerar e usar máscara. A máscara é fundamental, mesmo para quem já tomou as duas doses da vacina, porque nós não alcançamos a imunidade de rebanho. Não podemos vacilar. Esse cuidado é fundamental e eu continuo pedindo: muita atenção, muito cuidado e muita disciplina", reforçou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.