ASSINE

Covid-19: "Não somos uma ilha", diz Casagrande após recorde de mortes no país

Governador usou as redes sociais para alertar sobre situação da pandemia e reforçou que o Espírito Santo está recebendo pacientes , diante do colapso do sistema de saúde dos estados vizinhos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 03/03/2021 às 23h38
Coletiva de imprensa com o Governador Renato Casagrande e os secretários, Nésio Fernandes, da Saúde e Rogelio Amorim, da Fazenda
Casagrande reiterou em suas redes sociais que o Estado está suscetível a um colapso do sistema de saúde. Crédito: Fernando Madeira

Diante do novo recorde de mortes em decorrência da Covid-19 registradas no Brasil em 24 horas desde o início da pandemia, com 1.840 óbitos nesta quarta-feira (3), o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, usou suas redes sociais para ressaltar que o Estado também pode ter um aumento do número de novos casos e de mortes causadas pela doença.

"No ES estamos abrindo mais leitos e atendendo a todos, mas não somos ilha e estamos vendo o colapso em diversos estados. Nosso caminho é seguir as orientações da ciência", diz um trecho da publicação no Twitter.

Na postagem, Casagrande reiterou que o Espírito Santo está recebendo pacientes para tratar da Covid-19, diante do colapso do sistema de saúde dos estados vizinhos, mas destacou que o Estado não está isolado e, apesar de apresentar uma situação melhor em relação ao avanço da doença, também está suscetível à uma crise do sistema de saúde.

Nesta quarta-feira (3), inclusive, o Estado recebeu o primeiro paciente transferido de Santa Catarina. Um homem, de 34 anos que estava intubado e será transferido para o Hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra. Ao todo, o Espírito Santo receberá 15 catarinenses para tratarem da Covid-19, diante do colapso do sistema de saúde no estado do Sul do país.

O Espírito Santo já havia recebido 36 do Amazonas e outros 30 de Rondônia, porém, mais da metade desses leitos já foram desocupados. Do Amazonas, apenas um paciente permanece na UTI e outro na enfermaria, enquanto 26 receberam alta e oito morreram. De Rondônia, 14 estão na terapia intensiva, sete em enfermaria, seis já foram liberados e seis foram a óbito, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

A COVID-19 NO ES

Mais 19 mortes foram registradas no Espírito Santo nesta quarta-feira (3), totalizando 6.476 óbitos provocados pelo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020. Os dados são do Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Nas últimas 24 horas, foram identificados 1.041 novos casos, chegando a 329.642 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.