ASSINE

Covid-19: ES tem 8 cidades fora do risco baixo; Grande Vitória se mantém

Divulgada nesta sexta-feira (1°), nova classificação vale a partir da próxima segunda (4) e permanecerá em vigor até o domingo, dia 10 de outubro

Vitória
Publicado em 01/10/2021 às 18h16
75º Mapa de Risco do Espírito Santo traz oito municípios no risco moderado e 70 no risco baixo
75º Mapa de Risco do Espírito Santo traz oito municípios no risco moderado e 70 no risco baixo. Crédito: Divulgação | Governo do Espírito Santo

Subiu para oito o número de municípios classificados no risco moderado para a transmissão do novo coronavírus no Espírito Santo:

O 75º mapa de risco — elaborado com base em indicadores da pandemia — foi divulgado nesta sexta-feira (1º), pelo governo do Estado.

Dessas cidades, Ecoporanga, Ibatiba e Guaçuí já estavam neste nível de ameaça na classificação anterior. As demais passaram a integrar a lista nesta atualização e terão que voltar a conviver com restrições no horário de funcionamento de bares e restaurantes, por exemplo. Já Irupi retornou ao risco baixo.

O novo mapa vale a partir da próxima segunda-feira (4) e permanecerá em vigor até o domingo seguinte, dia 10 de outubro. A Grande Vitória continua no risco baixo. Apesar da piora no cenário estadual, com mais municípios em risco moderado, não há cidades em risco alto ou extremo.

O QUE MUDOU

  • Pioraram: Alfredo Chaves, Apiacá, Ibatiba, Rio Bananal, Santa Teresa e São José do Calçado, que saíram do risco baixo e passaram para o risco moderado.
  • Melhorou: Irupi, que deixou o risco moderado e foi para o risco baixo.
75º Mapa de Risco do Espírito Santo traz oito municípios no risco moderado e 70 no risco baixo
75º Mapa de Risco do Espírito Santo traz oito municípios no risco moderado e 70 no risco baixo. Crédito: Divulgação | Governo do Espírito Santo

A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA

  • Risco baixo: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alto Rio Novo, Anchieta, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.
  • Risco moderado: Alfredo Chaves, Apiacá, Ecoporanga, Guaçuí, Ibatiba, Rio Bananal, Santa Teresa e São José do Calçado.

ENTENDA O MAPA DE RISCO

Na chamada Matriz de Convivência, adotada desde agosto do ano passado, a classificação das cidades capixabas é consequência da combinação de dois eixos. Juntos, eles consideram quatro fatores relativos à pandemia da Covid-19 e definem quatro níveis de risco: baixo, moderado, alto e extremo.

  • Eixo ameaça: composto pelo coeficiente de casos ativos nos últimos 28 dias, pela quantidade de testes realizada a cada mil habitantes e pela média móvel de mortes dos últimos 14 dias. Todos são indicadores particulares a cada município. 
  • Eixo vulnerabilidade: formado pela taxa de ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI), considerando o total de vagas ocupadas atualmente diante de todas as disponibilizadas durante o período de maior expansão da rede do Estado.

Iniciada em abril de 2020, a estratégia do mapeamento no Estado segue as orientações do Ministério da Saúde e recomendações técnicas do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.