ASSINE

Covid-19: ES reduz para oito semanas intervalo entre doses da Pfizer

Informação foi divulgada pelo governador Renato Casagrande em seu perfil no Twitter na noite desta quinta-feira (23)

Vitória
Publicado em 23/09/2021 às 19h32
Atualizado em 24/09/2021 às 20h36
Vacina Pfizer-BioNTech
Vacina Pfizer: governo do Estado anuncia redução de invervalo entre primeira e segunda dose. Crédito: Carlos Alberto Silva

A partir desta sexta-feira (24), o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina Pfizer contra o novo coronavírus será reduzido para oito semanas.

A informação foi divulgada pelo governador Renato Casagrande em seu perfil no Twitter na noite desta quinta-feira (23). No post, o chefe do Executivo estadual reforça o pedido para que as pessoas continuem fazendo os agendamentos.

Há um mês, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, anunciou a primeira antecipação da segunda dose da vacina da Pfizer para um intervalo de 10 semanas (equivalente a 70 dias). Na ocasião, também no Twitter, ele comentou que cerca de 210 mil capixabas estariam aptos a receber o imunizante no novo prazo. Inicialmente, o intervalo adotado entre as doses para esta fabricante era de 90 dias no Estado.

Na época, Nésio Fernandes defendeu a redução do intervalo entre a primeira e a segunda doses da Pfizer para oito semanas, o equivalente a 56 dias no Estado e informou que a posição foi apresentada ao Ministério da Saúde e ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Na bula do imunizante, o intervalo sugerido é de 21 dias.

A reportagem de A Gazeta acionou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na noite desta quinta-feira (23) para saber mais detalhes sobre a nova antecipação e esclarecer quantas pessoas estarão aptas para a segunda dose considerando o novo intervalo. Nesta sexta-feira (24), a Sesa respondeu, em nota, que A Secretaria da Saúde informa que o intervalo pôde ser reduzido devido à disponibilidade de doses, acompanhando a orientação do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

"O imunizante está sendo utilizado para complementação de esquemas vacinais e dose de reforço (60+ e imunossuprimidos), além de ser exclusivo para a vacinação dos seguintes públicos: gestantes, puérperas e adolescentes. A plataforma Vacina e Confia já está atualizada e na próxima semana aproximadamente 60 mil pessoas estarão aptas a receber a D2 no esquema de 8 semanas", completou.

Atualização

24 de Setembro de 2021 às 20:30

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) respondeu à demanda. Na próxima semana, aproximadamente 60 mil pessoas estarão aptas a receber a D2 no esquema de 8 semanas. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.