ASSINE

Coronavírus no ES: pacientes relatam longa espera por resultado de teste

Pacientes sentiram os sintomas, se isolaram e se recuperaram sem saber se tiveram a Covid-19; Laboratório Central do Estado admite atraso

Publicado em 09/06/2020 às 17h07
Atualizado em 09/06/2020 às 18h54
Stuart Lhandes Mendes desabafou sobre o problema enfrentado com a mãe, que ficou seis dias internada UTI
Stuart Lhandes Mendes desabafou sobre o problema enfrentado com a mãe, que ficou seis dias internada UTI. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Em casos leves da Covid-19, costumam bastar duas semanas para a pessoa se tratar, se isolar e se recuperar. No entanto, tem capixaba que já passou por tudo isso e ainda não recebeu o resultado do teste colhido para detectar se estava infectado ou não pelo novo coronavírus. Há casos em que a espera já chega a três semanas.

No dia 18 de maio, por exemplo, a técnica em enfermagem Eliete Mendes realizou o teste na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Ilha de Santa Maria, em Vitória. Com a piora dos sintomas, ela chegou a ser internada em uma unidade de terapia intensiva (UTI). Mas como ter certeza do tratamento se o diagnóstico não saiu até esta terça-feira (9)?

Stuart Lhandes Mendes

Auxiliar administrativo e filho de Eliete Mendes

"Na época, ela recebeu medicação, mas como não estava apresentando nenhum tipo de inflamação, liberaram ela para a casa. Já tem mais de 20 dias que ela fez o exame e o resultado não saiu. Tem gente que faz e nunca sai. Tem gente que morre como se fosse pneumonia"

Felizmente, Elite teve alta no último sábado (6) e está descansando – e aguardando pelo diagnóstico – em casa. O problema enfrentado por ela é muito semelhante ao da aposentada Terezinha Galvani Rodrigues: as duas netas apresentaram os sintomas, cumpriram a quarentena, mas ainda não receberam os resultados dos testes.

Terezinha Galvani Rodrigues aguarda há 3 semanas o resultado dos exames das netas
Terezinha Galvani Rodrigues aguarda há três semanas o resultado dos exames das netas. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

As duas jovens passaram pelo exame também no dia 18 de maio e ficaram isoladas na casa onde vivem em Fundão, na Região Metropolitana de Vitória. “Eu entrei em contato para buscar informações. A secretaria municipal informou que as amostras foram para o laboratório de Vitória (Lacen-ES) e depois para o Paraná. Até agora, nada”, disse Terezinha.

*Com informações da repórter Danielle Cariello, da TV Gazeta

POR QUE TANTA DEMORA?

Por meio de nota, a coordenação do Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES) informou que as amostras da Eliete Mendes e das netas de Terezinha estão na remessa enviada ao Paraná, no último dia 29 de maio; e admitiu que, de fato, os respectivos resultados ainda não foram liberados.

Inicialmente, todos os resultados desse lote ficariam prontos até 29 de maio. No entanto, houve duas prorrogações. Questionada sobre o atraso e a nova previsão, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) garantiu que, do total de 3.100 amostras, "2.735 resultados já foram liberados para o Gerenciador de Ambiente Laboratorial e que as demais amostras serão liberadas nos próximos dias".

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.