ASSINE

Coronavírus no ES: empresa não entrega respiradores para UTI de hospital

Mesmo com determinação judicial, primeira remessa com 30 equipamentos não chegou ao Dr. Jayme Santos Neves, na Serra

Publicado em 22/04/2020 às 22h10
Atualizado em 22/04/2020 às 22h10
Novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com respirador no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra.
Hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, tem hoje 130 leitos de UTI com respiradores para pacientes graves de Covid-19. Crédito: Reprodução/TV

Equipamento imprescindível no tratamento dos casos graves do novo coronavírus (Covid-19), o respirador é hoje artigo disputado em todo o mundo. No Espírito Santo, o Hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, precisou recorrer à Justiça para impedir que o governo federal ficasse com os 59 equipamentos que haviam sido solicitados pelo Estado. Mesmo com decisão favorável, a fornecedora não entregou os 30 aparelhos da primeira remessa que estava prevista para esta quarta-feira (22). 

Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) trata o problema com preocupação, uma vez que a falta de respiradores compromete a expansão da oferta de leitos de UTI. O hospital, que é referência para os casos de Covid-19 na Grande Vitória, possui atualmente 130 leitos de terapia intensiva com o equipamento, e a chegada dos novos aumentaria em 45% a capacidade de atendimento. 

Além de não ter recebido os respiradores que já estavam programados para o Dr. Jayme Santos Neves, a negociação para a compra de outros 200 equipamentos esbarra na dificuldade de conseguir fornecedores com produtos para entrega em curto prazo. 

O subsecretário de Atenção à Saúde, Fabiano Ribeiro, explica que as empresas com as quais a Sesa manteve contato têm prazo de entrega muito longo, que não valeria o alto custo do investimento agora. Segundo ele, a aquisição somente será concluída se algum fornecedor puder disponibilizar os respiradores até, no máximo, o início de junho. Caso as entregas sejam possíveis apenas para uma data muito posterior, a Sesa deverá aguardar para realizar a compra mais adiante, na expectativa de redução de preços. 

PRAZO DE ENTREGA

A Magnamed Tecnologia Médica é a responsável pelos equipamentos que não foram entregues. Questionado sobre como a empresa se manifestou por não ter cumprido o prazo combinado para fornecimento dos respiradores, Fabiano Ribeiro disse que os detalhes sobre o assunto estavam sendo conduzidos pela área jurídica do Dr. Jayme Santos Neves. 

A assessoria do hospital, por sua vez, informou que, embora houvesse um acordo para entrega de 30 respiradores nesta quarta, o prazo final estabelecido na liminar da Justiça é o dia 30 de abril, portanto, a quinta-feira da próxima semana. Caso esta data também não seja respeitada, o departamento jurídico vai avaliar as medidas a serem adotadas. A princípio, ainda segundo a assessoria, a empresa se comprometeu a respeitar o prazo. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 Hospital Dr Jayme Santos Neves

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.