ASSINE

Chuva deixa ruas alagadas e provoca transtornos em cidades do ES

Diversos municípios registram momentos de chuva forte desde a tarde desta segunda-feira (15); Estado tem alerta para os próximos dias

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/02/2021 às 22h08
Atualizado em 16/02/2021 às 10h46
Rua de lama no Noba
Rua de lama no bairro Nova Brasília, em Cachoeiro. Crédito: Junia Vasconcelos/ Tv Gazeta Sul

A segunda-feira (15) de carnaval foi marcada não pelas festas - adiadas em função da pandemia -, mas pelas chuvas, que atingiram com força diversos municípios do Estado a partir do período da tarde. 

No km 298 da BR 101, entrada do bairro Marcílio de Noronha em Viana, uma pista, sentido Sul, chegou a ser totalmente interditada por volta das 20 horas devido a alagamentos. O nível de água subiu rapidamente, conforme imagens registradas por internautas e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). As pistas foram liberadas cerca de meia hora depois.

Alagamento na entrada de Marcílio de Noronha, Viana
Alagamento na entrada de Marcílio de Noronha, Viana. Crédito: Foto Leitor

Ao final da tarde, trechos da BR 262 também enfrentaram problemas. Segundo a PRF, em quatro pontos da rodovia, entre os km 27 e km 29 (próximo à ponte do Jucu), houve queda de árvores com interdição parcial da via. A pista já foi liberada, mas a corporação alerta para que os motoristas redobrem a atenção, uma vez que ainda chove.

Uma chuva rápida e forte também causou pontos de alagamento em vários bairros de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, na tarde desta segunda-feira (15). Na BR 101, galhos de árvores caíram na pista, em Mimoso do Sul

A chuva começou por volta das 17h e durou cerca de 30 minutos. Apesar do curto período, o sistema de drenagem de diversas ruas não suportou a vazão de água e rapidamente as vias ficaram alagadas, como a Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília.

Internautas também registraram alagamentos nos bairros Jardim Itapemirim, Agostinho Simonato, Vila Rica, Monte Cristo e Maria Ortiz. Na Rua professora Ana Graça, no bairro IBC, uma árvore caiu com a força do vento, arrancou parte da rede elétrica e deixou os moradores sem energia. Segundo a EDP, uma equipe está a caminho do local para realizar o reparo na rede atingida e restabelecer a energia o quanto antes.

Já no Monte Cristo, a cobertura metálica de um terraço foi arrancada durante o vendaval. A Defesa Civil percorre a cidade para verificar os pontos afetados.

Chuva causa estragos e alagamentos em Cachoeiro de Itapemirim

Telhado foi arrancado de casa em
Casa destelhada no bairro Monte Cristo . Internauta
árvore caída no bairro Jardim Itapemirim
Árvore caiu e fechou rua no bairro Jardim Itapemirim . Internauta
Rua do bairro Monte Cristo
Bairro Monte Cristo . Maria Eduarda
Rua de lama no Noba
Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília. Junia Vasconcelos/ Tv Gazeta Sul
Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília
Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília
Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília
Rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília

Imagens de chuvas fortes também foram compartilhadas por moradores do município de Alegre, que registraram o momento nas redes sociais.

GRANDE VITÓRIA

Em Vila Velha, o Terminal de Itaparica, em Vila Velha, reinaugurado em janeiro, voltou a apresentar problemas após as chuvas desta segunda-feira. A água da chuva escorria por algumas colunas e outras apresentaram goteiras. Situação semelhante já havia sido registrada no último dia 7.

Representantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) realizaram uma vistoria técnica no terminal nesta segunda-feira (15). Os fiscais e especialistas do Conselho que avaliaram as intervenções que estão sendo executadas na estrutura desde a chuva do penúltimo final de semana, constataram que já foram procedidos reparos em três furos nas membranas e apontou mais um orifício no local. A equipe observou ainda o início dos reparos nos anéis superiores contra o gotejamento pelas aberturas no "teto" da membrana.

"A empresa responsável pelas obras de reparo também iniciou instalação de protetores antichoque, conforme a necessidade já apontada pelo Crea-ES nas primeiras vistorias realizadas no local. Durante a vistoria técnica desta segunda-feira (15), o conselho apontou, ainda, a necessidade de reparo técnico total ou da substituição de todos os cones por outros modelos, para que haja de fato um serviço de engenharia realizado com qualidade."

O Crea-ES  destacou ainda que continuará monitorando durante todo o período de carnaval os serviços de engenharia que estão sendo implementados no Terminal de Itaparica. De acordo com a Defesa Civil de Vila Velha, não houve outras ocorrências por conta da chuva.

Em Cariacica, de acordo com o subsecretário de Defesa Social, coronel Wagner Borges, um muro cedeu em uma residência no bairro Jardim Campo Grande. No bairro Santo Antônio, o telhado de uma casa se soltou com a chuva. Nos dois locais, a prefeitura enviou profissionais da Secretaria de Serviços para auxiliar os moradores com os reparos.

Em Vitória, a Defesa Civil também atendeu uma ocorrência no bairro Universitário em que uma árvore caiu em uma casa. A queda não danificou a estrutura do imóvel, mas havia a possibilidade de uma pedra rolar no local. A família foi orientada a deixar a residência, por segurança.

QUINZE MUNICÍPIOS EM ALERTA

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu alerta amarelo para o risco de chuvas intensas com vendaval e granizo para 15 cidades capixabas, localizadas nas regiões Sul e Caparaó.

O aviso de atenção, gerado por meio do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Inpe, é válido até a madrugada desta terça de carnaval. Os municípios que podem ser atingidos por tempestades são:

  • Alegre 
  • Apiacá 
  • Atílio Vivácqua
  • Bom Jesus do Norte
  • Cachoeiro de Itapemirim
  • Divino de São Lourenço
  • Dores do Rio Preto
  • Guaçuí Ibitirama
  • Jerônimo Monteiro
  • Marataízes
  • Mimoso do Sul 
  • Muqui
  • Presidente Kennedy
  • São José do Calçado

MUITA CHUVA NO ES NOS PRÓXIMOS DIAS

O Instituto Climatempo divulgou no domingo (14) a previsão de muita chuva que pode atingir o Espírito Santo nos próximos dias. De acordo com os meteorologistas, uma área de baixa pressão atmosférica que atua sobre o Sudeste do Brasil e a passagem de uma frente fria no oceano formarão nuvens carregadas.

Entre a próxima quarta-feira (17) e o domingo (21), os volumes de chuva são considerados elevados. Os acumulados mais expressivos são esperados para:

  • Espírito Santo
  • Região da Grande Belo Horizonte
  • Zona da Mata Mineira
  • Vale do Rio Doce
  • Norte do Rio de Janeiro

Nessas áreas, os volumes podem variar entre 200 e 300 mm, no período de quarta a domingo. Ainda de acordo com a previsão, a próxima quinta-feira (18) tem indicativo de chuva volumosa entre a Grande BH e Vale do Rio Doce, com acumulados próximos dos 100 mm. Já na sexta-feira (19), com atuação da frente fria na costa do Sudeste, há previsão de acumulados expressivos no trecho que compreende o Espírito Santo.

No sábado (20), há indicação de que elevados volumes de chuva permaneçam no Espírito Santo, com acumulados por volta de 70 mm.

Em caso de emergência, acione o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 ou a Defesa Civil pelo número 199.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.