ASSINE

Bairro Nova Brasília alaga outra vez após chuva em Cachoeiro

Somente no mês de fevereiro deste ano, a principal rua do bairro alagou três vezes. "Muito cansativo. As pessoas que moram nessa rua são dignas de pena. Elas sofrem muito", diz uma moradora

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 08/03/2021 às 13h50
Durante o mês de fevereiro, a principal rua do bairro ficou alagada três vezes
Alagamento em Cachoeiro na noite deste domingo (8). Crédito: Internauta/Redes Sociais

Os moradores do bairro Nova Brasília, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, tiveram mais um dia de preocupação, seguido por muito trabalho de limpeza. Essa é quarta vez, neste ano, que a principal rua do bairro fica alagada.

Só em fevereiro, a Rua Etelvina Vivácqua ficou coberta pela água da chuva por três vezes. A Jurema Soares, que é doméstica, fala do sofrimento que é lidar com essa situação. “Muito cansativo. As pessoas que moram nessa rua são dignas de pena. Elas sofrem muito. Muita tristeza. Água, lama, lixo”, falou a moradora.

De algumas casas foi preciso retirar entulho. Na loja do Vinícius Curty, a manhã desta segunda-feira (8) foi de limpeza. “Toda vez que chove, mesmo sendo uma chuva fraca, se for contínua, ela enche aqui de água. Isso é muito cansativo”, disse o lojista.

Durante o mês de fevereiro, a principal rua do bairro ficou alagada três vezes
Rua Etelvina Vivácqua na manhã desta segunda-feira (08). Crédito: Internauta/Redes Sociais

No bairro Monte Cristo, algumas residências também foram atingidas. Em alguns pontos, a água atingiu a marca de 80 cm. Os alagamentos em Cachoeiro foram ocasionados pela quantidade de chuva e não por transbordo do Rio Itapemirim.

CRATERA NO BAIRRO VILA RICA

Segundo a Defesa Civil de Cachoeiro, neste domingo (8) choveu 49 mm na cidade. No bairro Vila Rica, uma cratera abriu na Rua Doutor Osiris de Almeida Freitas. Segundo o morador Anselmo Portela, a rua estava em obra e o asfalto foi concluído nesta sexta-feira (5).

“Acabaram sexta-feira de fazer e a chuva passou e arrastou. O vizinho aqui do lado tem uma oficina e ele não consegue tirar o carro para trabalhar”, contou o aposentado.

Durante o mês de fevereiro, a principal rua do bairro ficou alagada três vezes
Cratera abriu na rua Doutor Osiris de Almeida Freitas. Crédito: Internauta/Redes Sociais

O QUE DIZ A PREFEITURA

A Prefeitura de Cachoeiro informou que as obras para reparo na rede de drenagem da Rua Doutor Osiris de Almeida Freitas, no bairro Vila Rica, estavam quase finalizadas. Porém, devido às fortes chuvas do final de semana, foi registrada uma infiltração e o asfalto acabou cedendo e, nesta tarde (8), uma equipe da secretaria vai ao local para prosseguir com os trabalhos.

Sobre os bairros Monte Cristo e Etelvina Vivácqua, a prefeitura informou que a Secretaria de Manutenção e Serviços vai retornar novamente a esses locais para fazer a limpeza de bueiros e galerias.

A Prefeitura de Cachoeiro destacou também que busca recursos junto ao governo do Estado e outras fontes para obras de drenagem, visando a resolução de problemas crônicos com alagamentos em regiões do município. O principal projeto visa a construção de macrodrenagem na Linha Vermelha e ruas adjacentes, com custo de cerca de R$ 33 milhões.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.