ASSINE

Festas em cerimoniais no ES poderão ter até 600 pessoas a partir de agosto

Frequentadores terão que apresentar a comprovante de vacinação contando, no mínimo, a primeira dose do imunizante ou um teste de Covid feito nas 48 horas anteriores ao evento

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/07/2021 às 20h23
Atualizado em 16/07/2021 às 21h19
Pessoas fazem brinde em comemoração
Cerimoniais são espaços para festas de casamento, formatura e aniversários. Crédito: Alasdair Elmes/Unsplash

governo do Estado anunciou nesta sexta-feira (16) que vai ampliar de 300 para até 600 o número limite de pessoas em eventos sociais no Espírito Santo, como casamentos, aniversários e formaturas, por exemplo. A regra começa a valer a partir do dia 1º de agosto, um domingo.  A abertura de boates e a realização de shows seguirão proibidas.

O anúncio de mais uma flexibilização das restrições impostas a partir da pandemia do novo coronavírus foi feito pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento.

Para A Gazeta, a secretária de Turismo do Estado, Lenise Loureiro, explicou que os eventos liberados são aqueles encomendados, onde há uma lista de convidados, e não os que têm venda livre de ingressos. Essa lista, inclusive, será cobrada para que haja a liberação da festa quando o número de convidados for maior que 300.

O limite máximo permitido são 600 participantes, contudo, a ocupação não pode ultrapassar 50% da capacidade do local. O número de referência é o que consta no alvará de autorização do Corpo de Bombeiros. Então, um local que tem autorização para comportar mil pessoas, poderá acomodar até 500.

Também será exigido que os convidados apresentem um comprovante de vacinação contendo pelo menos a primeira dose ou um resultado negativo em teste de Covid-19 feito no máximo com 48 horas de antecedência. 

EVENTOS NÃO PODERÃO TER PISTA DE DANÇA

Os eventos poderão ter apresentações musicais, mas não estarão autorizados a ter pista de dança, segundo aponta a secretária.

Lenise Loureiro

Secretária de Turismo

"Não pode ter pista de dança em nenhuma situação. Em um casamento, por exemplo, pode ter uma apresentação musical, e as pessoas podem dançar perto de suas mesas. O que não pode é aglomeração de pessoas sem máscara, dançando e bebendo. Por essa mesma lógica as boates não podem funcionar "

Todas as regras devem ser publicadas em uma portaria na próxima segunda-feira (19). Lenise afirma que esse era um pleito do setor de eventos, que foi fortemente impactado pela pandemia de coronavírus.

"Eles vêm solicitando a revisão (das regras) no sentido de ter um maior número de presentes. Demos esse passo e dialogamos com eles na data de hoje pra aperfeiçoar a ideia, observar se de fato era factível e se todos se comprometeriam em cobrar testagem ou vacina  no acesso ao estabelecimento na hora do evento", afirma.

Os eventos corporativos, como congressos, seminários e feiras, por exemplo, já são autorizados a funcionar sem limite de público, porém respeitando 50% de ocupação do espaço.  Eventos esportivos podem ter até 300 pessoas ou 40% da capacidade do local, o que for menor.

EXPECTATIVA

Pablo Pacheco, diretor regional da Associação Brasileira dos Promotores de Evento no Espírito Santo (Abrape-ES), achou positivas as novas medidas. "Todo passo de flexibilização é importante para o setor de eventos. A gente tem a expectativa de que a flexibilização alcance também os eventos de grande porte como os de entretenimento e culturais nos próximos meses".

Ele ressaltou ainda que o setor entende a necessidade de seguir as exigências, como a comprovação da vacina ou do exame de Covid-19 com, no máximo, 48 horas de antecedência.

"Estamos saindo de um período crítico e entendemos essa necessidade nesse momento de transição. É o que foi aplicado em outros países, que já estão realizando eventos, e que deu certo. Imaginamos que isso vai acontecer durante um período. A esperança é que a partir de outubro  possamos realizar eventos de grande porte, inclusive durante todo o verão". 

Pablo Pacheco adiantou ainda que enviou um projeto para o Governo do Estado solicitando a realização de um evento teste em agosto. "A proposta é que seja realizado um evento exclusivo para pessoas vacinadas ou testadas, sem protocolos (máscara ou distanciamento), reunindo entre 1000 e 1500 pessoas. E no final todos serão testados para aferir se houve alguma infecção", disse o diretor da Abrape-ES. 

A RETOMADA

Desde outubro do ano passado, os eventos sociais, como as festas e casamentos, realizados em cerimoniais, podem receber até um limite de 300 pessoas no Espírito Santo. E é preciso um espaço de 5 metros quadrados para cada participante. Seguem proibidos alguns tipos de eventos, como shows e pista de dança.

O novo mapa de risco do Espírito Santo, divulgado nesta sexta-feira, traz seis municípios em risco moderado e 72 em risco baixo, a partir da próxima segunda-feira (19). Estarão em risco moderado: Ecoporanga, Mantenópolis, Iúna, Ibitirama, Divino São Lourenço e Alegre.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.