Confiantes com Carnaval de Vitória 2021, escolas de samba adiantam planos

Agremiações do Espírito Santo acreditam que carnaval vai acontecer em 2021 e formam calendário com eventos virtuais, ações solidárias e adiantamentos para o desfile no Sambão do Povo

Publicado em 24/07/2020 às 09h01
Atualizado em 24/07/2020 às 12h55
Imagem mostra cena de bastidor de live feita pela MUG para lançamento do samba-enredo do Carnaval de Vitória 2021
Imagem mostra cena de bastidor de live feita pela MUG para lançamento do samba-enredo do Carnaval de Vitória 2021. Crédito: Arquivo pessoal

Se a reportagem perguntasse aos integrantes das escolas de samba o que será a primeira coisa que eles farão após a pandemia do coronavírus, com certeza, eles cantariam em coro: curtir o Carnaval de Vitória 2021. É que a maioria das agremiações do Grupo Especial está confiante na realização de um dos maiores eventos do Estado. Elas já se antecipam com festas virtuais e lançamentos de enredos, ao mesmo tempo que realizam ações solidárias para os afetados pela Covid-19.

Mesmo com a pandemia sem prazo para ter fim, a Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge) acredita na melhora do cenário e mantém a folia no calendário do Sambão do Povo para o ano que vem.  "Estamos nos reunindo com esperança que, até o final do ano, esta questão da pandemia esteja solucionada e que iniciemos 2021 com uma nova perspectiva", disse o  presidente Edvaldo Teixeira. No Rio de Janeiro e em São Paulo, as lideranças da folia, por enquanto, alegam que preferem esperar resultados da vacina.

O Divirta-se apurou que, até com direito a enredo já lançado por meio de live, a Mocidade Unida da Glória (MUG) é uma das escolas da Grande Vitória que está na frente em questão de preparação. Sem poder promover as tradicionais festas presenciais até o momento, a escola organiza até sua feijoada para acontecer pela web.

"No dia 9 de agosto vamos lançar o samba, que foi feito mais uma vez por Dudu Nobre e Diego Nicolau, em uma live. Teremos a transmissão e entrega da feijoada por aplicativo", adianta o diretor Patrick Rocha.

Segundo ele, o evento digital ainda vai marcar os 40 anos da MUG e os 18 anos de realização da própria feijoada. "Estamos seguindo a orientação de manter o planejamento do calendário. Agora, estamos colocando no papel tudo o que terá na avenida, no dia do desfile, e seguimos com nossas ações sociais, que já são feitas durante todo o ano", fala.

"PLANEJAMENTO SEM EMOÇÃO"

"Estamos com todo o planejamento do carnaval sendo feito sem emoção", analisa o presidente da Novo Império, Alessandro Souza Santos. Ele explica que o cronograma tem que ser seguido por conta de prazos e metas, no entanto, sem criar muita expectativa.

"Temos que manter a programação. Se eu não programar nem fizer nada, em fevereiro nem haverá a opção de ter ou não carnaval, porque eu não terei nada pronto", esclarece.

Alessandro destaca que a agremiação da Grande Santo Antônio também fez algumas ações sociais e, atualmente, tem duas equipes destinadas para isso, sendo uma de confecção de máscaras e outra de assistência social. "Quanto ao desfile, estamos definindo a sinopse do enredo e pensando de que forma vamos selecionar o samba-enredo", pondera.

Segundo o presidente da Novo Império, todo ano a comunidade participa ativamente da seleção do samba. No entanto, sem poder realizar as festas, ele estuda a viabilidade de promover um encontro on-line. "Estamos vendo como funcionaria com uma live, por exemplo. É nesse pé que estamos, de pensar nesses detalhes", afirma.

O BRILHO DA AVENIDA

Jucutuquara e a Andaraí também cumpriram agenda social, mas sem deixar de ficar com o pensamento lá na passarela do samba. As duas escolas estão reunindo forças para, com equipes reduzidas, manterem diálogo e desenvolverem as características dos desfiles para 2021.

"A escola está acompanhando o que acontece no mundo. Quando se fala em carnaval, temos que ter o pé no chão e entender que o momento é delicado. Mas estamos trabalhando internamente, escolhendo o enredo. Depois disso que iniciamos o carnaval", fala Rogério Sarmento, presidente da Jucutuquara.

A diretora de Comunicação da Andaraí, Bárbara Wells, garante que, por lá, os grupos de produção estão reduzidos, mas longe de ficarem parados para que a folia aconteça. "É claro que, nesse cenário, estamos mais cautelosos, mas buscamos alternativas que nos fazem manter o ritmo de preparação, como, por exemplo, dividir nossas operações em três lugares diferentes, que são arejados e têm de três a cinco pessoas trabalhando", enumera.

Para ela, no entanto, o Carnaval de Vitória 2021 ainda é uma incerteza. "Não sabemos se, de fato, terá carnaval nos moldes que conhecemos, se será adiado ou não... Mas, se tiver, estaremos preparados", finaliza.

Sarmento ainda corrobora: "Na minha opinião, o carnaval só vai acontecer se houver vacina. Acho difícil termos isso para o carnaval de 2021. Tomara que eu esteja enganado. Não pelo carnaval, mas pela saúde das pessoas".

A Independente de Boa Vista, por meio do diretor Caulit Júnior, informou que não iria se pronunciar sobre o Carnaval de Vitória 2021 por enquanto.

TRABALHOS SOCIAIS NA PANDEMIA

A escola da Glória, em Vila Velha, distribui semanalmente cestas básicas, marmitas e kits de higiene pessoal para a comunidade. De acordo com Patrick, as doações aumentaram durante a pandemia e, na última semana, cerca de 40 famílias cadastradas receberam comidas já preparadas na própria casa. "Percebemos que até o gás é uma dificuldade que esta população enfrenta. Então, passamos a entregar as marmitas prontas. Chamamos o projeto de Quentinhas da MUG", conclui.

Rogério Sarmento

Presidente da Jucutuquara

"A Jucutuquara distribuiu cesta básica, máscaras e ajudou com outras doações projetos sociais de comunidades vizinhas neste período de pandemia "

Piedade e a Imperatriz do Forte são outras duas do Grupo Especial que mantiveram, com força, as ações sociais neste período. A Piedade, só na noite desta quarta (22), por exemplo, fez uma ação de entrega de 90 cestas básicas na Rua 7, no Centro de Vitória, fruto de uma parceria com a Central de Distribuição do Centro de Vitória.

"Toda terça-feira também realizamos o projeto Alimento Para Todos, de distribuição de comida, às 18h, na sede da escola. São atendidos moradores do Morro da Piedade e saímos entregando pelas ruas do Centro aos necessitados", pontua o presidente da agremiação, Valdeir Lopes de Sá.

Imagem mostra Integrantes da escola de samba Imperatriz do Forte que fazem distribuição de comida para afetados pela crise do coronavírus e moradores de rua
Integrantes da Imperatriz do Forte fazem distribuição de comida para afetados pela crise do coronavírus e moradores de rua. Crédito: Arquivo pessoal

Já Xara Barcelos, presidente da Imperatriz do Forte, conseguiu arrecadar mais de 500 cestas básicas, ao longo de quatro meses, que já foram distribuídas. "Estão para chegar mais 140 (cestas básicas). Também fazemos outras ações, como nesta quarta (22) fizemos a distribuição de cachorro-quente, e estamos recolhendo doações no Mercado São Sebastião em nome de todas as escolas de samba do nosso carnaval", confidencia.

Por lá, as entregas podem ser realizadas de segunda a sexta, das 9h às 17h. Todas as doações passam por triagem e, então, são decididas para quem serão indicadas. "Estamos cuidando da comunidade e do nosso folião. Estamos confiantes e seguros com o Carnaval de Vitória 2021, mas entendemos que temos esse papel social a cumprir, sobretudo, neste momento", reitera.

Integrantes da Piedade distribuem cestas básicas a famílias afetadas pela crise da Covid-19
Integrantes da Piedade distribuem cestas básicas a famílias afetadas pela crise da Covid-19. Crédito: Arquivo pessoal

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.