ASSINE

Bolsonaro diz que setor empresarial avalia que Brasil vai bem

Em 2019, o aumento do PIB foi de 1,1%, resultado que representa o terceiro ano seguido de crescimento fraco da economia brasileira

Publicado em 05/03/2020 às 19h57
Itaú projeta PIB de 0,7% no último trimestre com efeito benéfico em 2020. Crédito: Reprodução
Itaú projeta PIB de 0,7% no último trimestre com efeito benéfico em 2020. Crédito: Reprodução

Apesar do desempenho fraco do PIB (Produto Interno Bruto) no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (5) que o "Brasil vai bem".

Na entrada do Palácio da Alvorada, o presidente disse que recebeu uma avaliação positiva do setor produtivo em encontro com um grupo de empresários em São Paulo.

"O que eu ouvi do empresariado lá é que o Brasil está bem, tudo bem diferente do que vocês publicam em função disso. Sem comentários", disse.

O presidente teve uma agenda na sede da Fiesp (Federação da Indústrias do Estado de São Paulo) com cerca de 40 empresários.

Na reunião, Bolsonaro os orientou a anunciarem suas marcas em veículos de imprensa condizentes com o que ele acredita, ou seja, que demonstrem otimismo com o país.

Na quinta passada (27), em sua live nas redes sociais, o presidente já havia afirmado que pediria aos empresários que não anunciassem em veículos que, segundo ele, mentem e trabalham contra o governo.

Em 2019, o aumento do PIB foi de 1,1%, resultado que representa o terceiro ano seguido de crescimento fraco da economia brasileira.

Em 2017 e em 2018, a primeira divulgação do PIB mostrou expansão de 1,1%. Posteriormente, os dados foram revisados para 1,3%. Em 2015 e 2016, houve queda no PIB.

No fim de 2019, economistas previam PIB de 1,17%, segundo o Boletim Focus, mas essa projeção havia caído levemente para 1,12% no relatório mais recente.

O índice também é inferior ao projetado inicialmente pela equipe econômica do ministro Paulo Guedes, que no começo de 2019 havia previsto um desempenho de 2,2%.

Na quarta-feira (4), o presidente ironizou o resultado da atividade econômica. E, nesta manhã, se queixou do fato de os veículos de comunicação terem reportado que ele fez piada com o indicador.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.