ASSINE

Halo solar chama atenção no céu de Vitória; entenda o fenômeno

Anel colorido que pode aparecer em volta do sol ou da lua foi registrado em Jardim Camburi na manhã desta terça-feira (18), e já foi ocorreu outras vezes no Espírito Santo

Publicado em 18/05/2021 às 14h02
Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18)
Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18). Crédito: Alex Barros/Clube de Astronomia ES

Um círculo colorido em volta do sol foi observado e registrado no céu de Jardim Camburi, em Vitória, na manhã desta terça-feira (18). O fenômeno, que chama atenção e tem um belo efeito visual, é conhecido como halo solar e é relativamente comum, já sendo registrado no Espírito Santo outras vezes

Nesta terça-feira, o fenômeno foi registrado às 10h25 por membros do Clube de Astronomia do Espírito Santo. "É um fenômeno relativamente comum, desde que as condições meteorológicas estejam ideais para ser visível", afirma Luciana Fontes, que é associada do Projeto Exoss (monitoramento de meteoros) e autora de algumas das imagens.

Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18)
Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (17. Crédito: Luciana Fontes/Clube de Astronomia ES

COMO SE FORMA UM HALO SOLAR

Um halo solar é um anel semelhante a um arco-íris, que rodeia o sol ou a lua. Luciana explica que é necessário que as nuvens sejam finas e transparentes para ser possível observá-lo.

"É um fenômeno natural que ocorre quando existem cristais de gelo na atmosfera e a luz do sol atravessa as nuvens finas e transparentes, e é relativamente comum", esclarece.

Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18)
Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18). Crédito: Alex Barros/Clube de Astronomia ES

Segundo o meteorologista Hugo Ramos, do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), esse fenômeno é mais comum nas nuvens cirrostratus, que são nuvens altas (entre 6 km e 10 km de altitude) com a aparência de um véu muito fino, esbranquiçado e transparente.

"É um fenômeno ótico causado pela interação da luz solar com os cristais de gelo suspensos na atmosfera. O tipo de halo vai depender da disposição e formato dos cristais de gelo. A luz do sol é refletida e refratada pelos cristais, fazendo com que observemos um efeito tipo prisma, ou seja, é possível observar diversas cores devido à dispersão da luz solar (branca)", completa o meteorologista.

Às vezes o círculo colorido se forma por inteiro, rodeando completamente o disco solar, mas outras vezes pode aparecer só em pedaços. Isso vai depender da uniformidade da camada de nuvens altas e de como a luz do sol (ou da lua) incide na camada de nuvens.

Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18)
Halo solar observado em Vitória nesta terça-feira (18). Crédito: Luciana Fontes/Clube de Astronomia ES

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.