ASSINE

Será que já nevou no Espírito Santo? Fomos atrás dessa história

Pico da Bandeira já foi palco do registro de incríveis 14 graus negativos. Mas neve? Buscamos os institutos de meteorologia para passar a limpo essa história

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 29/05/2020 às 08h18
Atualizado em 26/07/2021 às 09h39
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado, mas não houve registro de neve no ponto mais alto do Estado. Crédito: Sairo Guedes

O Espírito Santo volta e meia é atingido por ondas de frio que derrubam drasticamente as temperaturas em muitas cidades, muitas vezes fazendo os termômetros se aproximarem do zero. 

Em cidades como Venda Nova do Imigrante, Domingos Martins, Alfredo Chaves e outras áreas da Região Serrana e do Caparaó, é comum temperatura de 2 °C, com geada e nevoeiro. 

No interior de Venda Nova do Imigrante, o termômetro marcou 2 °C nesta manhã
Termômetro marca 2 °C no interior de Venda Nova do Imigrante . Crédito: Alexandre Altoé

Todo esse frio faz, inevitavelmente, algumas pessoas se perguntarem se já nevou aqui no Estado. Para a infelicidade geral de quem sonha em tocar nos floquinhos de gelo e montar um boneco, a resposta é não. Pelo menos nos registros oficiais relativos ao Espírito Santo catalogados por institutos climáticos que monitoram as condições do tempo.

NEVE É GELO, MAS GELO NÃO É NEVE

Durante o inverno, em várias regiões ocorrem geadas e até mesmo congelamento de pequenos lagos, deixando a paisagem branquinha, como se fosse neve acumulada.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a neve é resultado de alta umidade do ar, combinada com temperatura negativa e uma massa de ar polar, que no caso do Brasil, só pode vir do sul. No entanto, quando a massa chega na altura do Espírito Santo, o fenômeno já perdeu muita força, o que torna praticamente impossível nevar no Espírito Santo. Ela é uma ocorrência meteorológica que consiste na precipitação de flocos formados por cristais de gelo.

NEM NO PICO DA BANDEIRA?

Não, nem lá. O ponto mais elevado do Espírito Santo e que fica na divisa com Minas Gerais, na região do Caparaó, também não conta com a ocorrência de neve, embora fontes não oficiais indicam que o fenômeno possa já ter ocorrido.

- 14 °C

Foi a temperatura registrada no Pico da Bandeira em 04 de julho de 2017

Mas como o que vale são os registros corretos, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, atesta que nem mesmo os 2.892 metros de altitude do Pico da Bandeira, favorecem a formação da neve. Aliás, nem lá, ou em qualquer outra região do Estado. Desde 1924, ou seja, há quase um século, o Incaper nunca registrou um floquinho sequer de neve caindo sobre o Espírito Santo.

Neve no Pico da Bandeira? Pareceu, mas não foi o que aconteceu

Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado. Sairo Guedes
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado
Em julho de 2017, o Pico da Bandeira amanheceu completamente congelado

Em 2017, uma forte onda de frio fez muita gente pensar que havia nevado na região. O guia turístico Sairo Guedes, que na época acumulava 17 anos trabalhando no Parque Nacional do Caparaó, registrou muito gelo nas regiões mais altas e o termômetro marcou incríveis 14 graus negativos no dia 4 de julho daquele ano. O Instituto Climatempo confirmou a veracidade do fenômeno pelo guia nas imagens e temperaturas bem abaixo de zero.

Na época, em entrevista à reportagem de A Gazeta, ele contou ter sido o maior registro de congelamento já visto por ele na região. "Já vi em 2005, mas foi a primeira vez que chegou nesse nível", disse o guia turístico.

Aos que sonham em ver neve estando em solo capixaba, as opções mais viáveis são os filmes específicos, documentários, ou então raspar o gelo no teto do congelador, ou freezer. Viajar para regiões e países onde ela é mais comum no momento também não é opção: a pandemia do novo coronavírus pede que fiquemos em casa.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Climatempo Incaper Inmet Caparaó Capixapédia frente fria

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.