ASSINE

Pfizer afirma que Carlos Bolsonaro participou de reunião sobre vacinas

A confirmação da presença do filho do presidente e do assessor especial da Presidência foi feita pelo gerente geral da Pfizer, Carlos Murilo, em depoimento à CPI da Covid

Publicado em 13/05/2021 às 14h39
Gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, confirma que a Pfizer enviou carta com oferta de vacinas ao presidente Bolsonaro
o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, confirma que a Pfizer enviou carta com oferta de vacinas ao presidente Bolsonaro. Crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado

Em depoimento à CPI da Covid, o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, confirmou a participação do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) em reunião para tratar da compra de vacinas.

Murillo disse que duas representantes do jurídico da empresa mantinham reunião no Palácio do Planalto com o ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten e seus auxiliares, para esclarecer pontos relativos à aquisição da vacina e possíveis entraves

Em determinado momento, após uma hora de reunião, aproximadamente, Wajngarten recebeu um telefonema e deixou a sala de reunião. Ao retornar, estava acompanhado de Carlos Bolsonaro, filho do presidente da República, e do assessor internacional da Presidência, Filipe Martins.

Inicialmente, Murillo afirmara que não tinha conhecimento da participação do filho do presidente nas tratativas. No entanto, posteriormente, pediu para fazer um esclarecimento e acrescentou essa informação, que havia recebido de seus assessores.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.