ASSINE

Depois de Jair e Flávio, Twitter deleta postagem de Eduardo Bolsonaro

A postagem continha vídeo do presidente no tour que fez pelo Distrito Federal, contrariando seu próprio ministro da Saúde, que recomendou que as pessoas ficassem em casa como medida de enfrentamento ao coronavírus

Publicado em 30/03/2020 às 20h44

Após apagar postagens do senador Flávio Bolsonaro do presidente Jair Bolsonaro, o Twitter também deletou mensagem publicada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, nesta segunda-feira (30).

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro violou termos de uso do Twitter. Crédito: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

A postagem continha um vídeo do presidente no tour que fez no domingo (29) pelo Distrito Federal, contrariando seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que recomendou que as pessoas ficassem em casa como medida de enfrentamento ao coronavírus.

Nas filmagens, Bolsonaro cita o uso de cloroquina para o tratamento da doença e defende o fim isolamento social. A hidroxicloroquina, combinado de cloroquina e azitromicina, está em fase de testes e não há comprovação de sua eficácia na luta contra o coronavírus.

Em meio à crise do novo coronavírus, a plataforma atualizou suas políticas e passou a apagar mensagens que possam aumentar o risco de as pessoas se contaminarem.

No domingo (29), duas postagens de Jair Bolsonaro foram apagadas. Foi a primeira vez que a rede social apagou mensagens do presidente do Brasil.

O motivo foi o mesmo que levou ao apagamento das mensagens de Eduardo: vídeos de seu passeio pelo Distrito Federal.

Em um dos posts, em Taguatinga, ele conversa com trabalhadores informais, escuta críticas à quarentena, concorda com a cabeça, e diz que o medicamento está dando certo.

No outro, em Sobradinho, o presidente entra em um açougue, fala com funcionários, projeta o desemprego que o isolamento social pode causar e, de novo, cita o remédio.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.