ASSINE

Butantan cancela reunião com Anvisa sobre uso da Coronavac em crianças

Em nota, o órgão regulador afirma que uma nova data deve ser solicitada em breve pelo centro de pesquisa

Publicado em 19/11/2021 às 15h55
Anvisa autorizou a retomada de estudos de desenvolvimento da Coronavac
A fachada da Anvisa. Crédito: Claudio Reis/FramePhoto/Folhapress

A reunião prevista entre o Instituto Butantan com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para tratar sobre os estudos para uso da vacina da Coronavac contra a Covid-19 em crianças, prevista para esta sexta-feira, 19, foi cancelada a pedido do Butantan. Em nota, o órgão regulador afirma que uma nova data deve ser solicitada em breve pelo centro de pesquisa.

De acordo com a Anvisa, a reunião daria continuidade ao encontro realizado entre as entidades em 5 de novembro sobre a ampliação do uso da vacina para a população pediátrica no Brasil. Até o momento, esclarece, não há solicitação do Butantan para que a Anvisa analise a indicação da Coronavac para menores de 18 anos.

Em agosto, o órgão regulador negou um pedido para uso do imunizante em crianças e adolescentes. A decisão considerou que o perfil de segurança da vacina não foi suficientemente demonstrado pelo Butantan e que havia informações pendentes.

Este vídeo pode te interessar

Na quarta-feira, 17, o diretor do Butantan, Dimas Covas, afirmou que não há qualquer sinalização do Ministério da Saúde em comprar mais imunizantes da Coronavac contra a Covid-19, mas que a posição poderia ser revista caso a vacina fosse aprovada para crianças e adolescentes.

De acordo com Dimas, na semana passada, houve uma reunião com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, em que o Butantan ofertou mais vacinas. No entanto, o Ministério negou, pelo menos por ora.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Anvisa Brasil Brasil Brasil Coronavírus Covid-19 crianca Vacina Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.