ASSINE

Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Astrazeneca

O prazo anterior era de 6 meses;  OMS também já aprovou a extensão da validade, desde que asseguradas as condições de armazenamento em temperaturas de 2°C a 8°C

Publicado em 24/08/2021 às 17h31
Mão segurando frasco da vacina da Oxford contra a Covid-19
Vitória recebeu cerca de 7,3 mil doses da vacina da Astrazeneca. Crédito: Carlos Alberto Silva

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a ampliação do prazo de validade da vacina contra a Covid-19, Astrazeneca de seis para nove meses. O imunizante, uma das modalidades da vacina Oxford/AstraZeneca, é produzido pelo laboratório Serum, da Índia, e importado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A ampliação do prazo de validade foi autorizado desde que asseguradas as condições de armazenamento em temperaturas de 2°C a 8°C. A mudança no prazo de validade foi solicitada pela Fiocruz.

Segundo a Anvisa, a permissão também foi concedida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a partir da autorização do órgão regulador da Índia (CDL, na sigla em inglês).

O CDL analisou dados do Instituto Serum sobre a estabilidade e a possibilidade de uso da vacina com lotes clínicos armazenados por até nove meses. O uso emergencial da vacina Covishield foi aprovado em janeiro deste ano. As primeiras remessas foram importadas pela Fiocruz e disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) em janeiro e fevereiro.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.