Fique de olho para manter a circulação ativa na quarentena

Mais tempo em casa pode ser um convite para ficar sem se movimentar e, assim, prejudicar sua saúde vascular, que reflete em todo organismo

Publicado em 05/06/2020 às 08h00
Atualizado em 05/06/2020 às 08h00
Mulher massageando as pernas
Subir e descer escadas, caminhar pela casa ou se levantar na ponta dos pés estão entre as dicas para estimular a circulação. . Crédito: Divulgação

O início da quarentena pode ter sido bem tranquilo para muitas pessoas. Mas, com o passar do tempo, os efeitos emocionais e físicos acabam surgindo. Por isso, é preciso criar algumas regras e rotinas para superar o perigo do contágio pelo novo coronavírus (Covid-19) e também alguns riscos para a saúde, que são impulsionados pelo tempo maior de quem está em casa.

A cirurgiã vascular e angiologista, Moriane Lorenzoni, destaca a importância, principalmente, da realização de movimentos, em especial, para a panturrilha. “Ela é considerada o segundo coração, já que bombeia boa parte do sangue por minuto de movimento. Por isso é essencial investir em atividades, como: subir e descer escadas, caminhar pela casa ou se levantar na ponta dos pés, apoiando em uma mesa, por exemplo. Isso pode auxiliar o fluxo sanguíneo e evitar os problemas vasculares”, orienta a especialista.

De acordo com a médica, uma boa opção seria a implantação de uma rotina de exercícios. “A ideia é evitar ficar parado por muito tempo, já que a imobilidade pode trazer inchaço e, com isso, diminuir a circulação sanguínea e gerar malefícios para a saúde vascular. E, para combater isso, podem ser feitas atividades de baixo impacto, que ajudam a ativar a circulação sanguínea, por meio da contração muscular. Isso porque os troncos venosos estão localizados junto aos grupos musculares dos membros inferiores e essa contração melhora o fluxo sanguíneo”, conta.

A alimentação também é outro ponto importante para ficar atento, especialmente, neste período. Aliás, é possível aproveitar este tempo para fazer a própria comida, se preocupar mais com a escolha dos alimentos, ter mais tempo para se alimentar de forma correta e também no tempo certo e, ainda, se aprofundar no assunto com pesquisas e leituras. “Pode ser interessante estudar um pouquinho sobre a dieta anti-inflamatória estratégica, que pode ajudar a evitar o surgimento de sintomas inflamatórios, por causa da alimentação”, diz.

Movimente-se

 Moriane Lorenzoni - Cirurgiã Vascular e Angiologista
Moriane Lorenzoni , cirurgiã vascular e angiologista, destaca a importância dos exercícios na manutenção de uma boa circulação. Crédito: Divulgação

Com muitas pessoas trabalhando em formato de home office ou que tiveram a sua rotina suspensa, o risco de se passar tempo em excesso sentado, deve ser uma preocupação. É que esta posição desfavorece o retorno do sangue para o coração, levando ao aparecimento de edemas nos membros inferiores.

“Para quem passa muito tempo na mesma posição, acaba sendo comum sentir um peso e um cansaço nas pernas por causa dessa dificuldade do retorno venoso. E essa má circulação pode causar varizes e aumento das chances de trombose venosa profunda, gerando complicações para a saúde e colocando a vida em risco. Então, para evitar este tipo de problema, é interessante que, a cada 50 minutos sentado – seja na cadeira trabalhando ou no sofá – a pessoa levante e faça uma caminhada pela casa ou exercícios de alongamento”, sugere.

Cuidados com a sua saúde vascular na quarentena:

Hidratação: é fundamental tomar entre 1 e 2 litros de água, por dia, para não deixar o sangue muito viscoso. Isso também força uma movimentação, para ir mais vezes no banheiro. O consumo de água diário ajuda o funcionamento dos rins, diminui inchaços e melhora a saúde de todo o organismo.

Cuidados com as pernas: em casa, é possível relaxar e elevar os pés ao final do dia com uma almofada, por exemplo. Assim, o retorno venoso é facilitado, diminuindo o inchaço. Para quem não tem contraindicação, usar meias elásticas pode ser uma boa medida, já que elas melhoram o retorno do sangue ao coração.

Prática de exercícios: podem ser feitas atividades de baixo impacto, que ajudam a ativar a circulação sanguínea, por meio da contração muscular.

Alimentação: é possível aproveitar este tempo para fazer a própria comida, se preocupar mais com a escolha dos alimentos, ter mais tempo para comer de forma correta e também no tempo certo e, ainda, se aprofundar no assunto com pesquisas e leituras.

Movimento: a cada 50 minutos sentado, seja na cadeira trabalhando ou no sofá, a pessoa levante e faça uma caminhada pela casa ou exercícios de alongamento para evitar problema de má circulação, que pode causar varizes e aumento das chances de trombose venosa profunda. Isso ainda pode gerar complicações para a saúde e colocar a vida em risco.

Saúde Fique bem Bem estar

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.