ASSINE

Entenda os riscos de seguir a dieta de Rafa Kalimann

A ex-bbb foi criticada depois que revelou sua dieta extremamente restritiva em suas redes sociais. De acordo com especialistas, o grande perigo é que muita gente acaba seguindo esses influenciadores e fazendo isso por conta própria

Publicado em 13/07/2020 às 19h55
Atualizado em 13/07/2020 às 19h55
A atriz e ex-BBB Rafa Kalimann
Rafa Kalimann está com  nova dieta e disse que retirou uma série de alimentos da sua rotina com a orientação de uma nutricionista. Crédito: Reprodução/Instagram @rafakalimann

A ex-bbb Rafa Kalimann recebeu uma série de críticas nas redes sociais na última semana. A influenciadora relatou em seu perfil no Twitter como está "se sentindo" com a nova dieta e disse que retirou uma série de alimentos da sua rotina com a orientação da sua nutricionista.

"Minha nutri tirou o carboidrato (não como pão, arroz, macarrão, batata, tapioca) tirou o doce (não como chocolate, goiabada, doce de leite) tirou o álcool (adeus, vinho diário), tirou o leite, o iogurte e quase todos os queijos, só esqueceu de tirar meu estômago, que tá gritando", escreveu Rafa, na rede social.

Em resposta ao post, internautas criticaram a postura da influenciadora, apontando que outras mulheres podem tentar seguir um plano alimentar parecido e prejudicarem a saúde. Mas, afinal, o que é e quais são os riscos deste tipo de dieta?

Os riscos

A nutricionista Iessa Comério explica que dietas restritivas são aquelas que limitam um grupo ou boa parte dos nutrientes, causando um desequilíbrio. "É o contrário da dieta balanceada, que tem um equilíbrio nos macro e micronutrientes. Então a restritiva restringe alguns destes grupos e fica deficiente em nutrientes ou em calorias". 

Iessa Comério

Nutricionista

"Quem faz esse tipo de dieta acaba sendo exposto a transtornos alimentares, porque a restrição pode levar a compulsão"

É aí que aparecem os riscos que podem levar a uma deficiência nutricional. "Pode ser de vitaminas, minerais... E pode trazer mal-estar e indisposição, por exemplo", ressalta Iessa.  E tem mais: a nutricionista conta ainda que, quem faz esse tipo de dieta, acaba sendo exposto a transtornos alimentares, porque a restrição pode levar a compulsão. "Ter uma restrição por um objetivo específico, durante um prazo curto e com orientação de um profissional, é uma coisa. Agora querer levar como estilo de vida é diferente. O grande perigo é que as pessoas fazem isso por conta própria. É um grande risco".

Perda de peso

A dieta também pode afetar a produção de serotonina e até o crescimento dos fios de cabelo. "A serotonina é um neurotransmissor que é fabricado a partir do aminoácido triptofano. E o nosso corpo tem o contato com ele através da alimentação. Se a pessoa tem uma dieta que limita as fontes de triptofano, vai ter uma produção prejudicada e insuficiente de serotonina. Isso afeta o humor, a sensação de bem-estar e até o crescimento de cabelo. Normalmente a queda dos fios é um dos principais sinais de que tem alguma carência nutricional acontecendo", explica Iessa

A nutricionista Janaina Pimentel Nemer explica que existem diversas dietas para a perda de peso. "Porém elas devem ser acompanhadas por um profissional e adequadas para cada pessoa. Muitas vezes é necessário até ter um acompanhamento psicológico, fisiológico e emocional para poder se adequar à dieta que o nutricionista fizer. No caso da ex-bbb, possivelmente é uma dieta anti-inflamatória, onde foram retirados os principais alimentos inflamatórios como carboidratos, glúten, açúcar e álcool. Eles podem atrapalhar a microbiota intestinal dela. Mas não significa que ela não esteja tendo um aporte nutricional. Ela pode estar suplementada e consumindo nutrientes e suplementos que vão dar esse aporte nutricional", diz. Só que isso ela não disse.

Janaina Pimentel Nemer

Nutricionista

"Quando a pessoa consegue incorporar no cardápio os alimentos que vêm da  natureza, a qualidade de vida melhora e o emagrecimento acontece de forma saudável"

Para ela, o caminho para o emagrecimento saudável é quando a pessoa consegue perceber que o alimento da natureza é o maior aliado, que ele pode ser utilizado como remédio. "É preciso desapegar dos alimentos industrializados, os condimentados, aqueles com aditivos químicos e conservantes. Quando a pessoa consegue incorporar no cardápio os alimentos que vêm da natureza a qualidade de vida melhora e o emagrecimento acontece de forma saudável", diz. 

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Fique bem alimentacao Rafa Kalimann

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.