ASSINE

Clean Beauty: 'onda verde' veio pra ficar no mercado da beleza

Segundo relatório da Grand View Research, o mercado global orgânico de cuidados pessoais deverá atingir US$ 25,11 bilhões até 2025

Publicado em 30/07/2020 às 08h00
Atualizado em 30/07/2020 às 08h00
Cosméticos naturais
Cosméticos sustentáveis ganham cada vez mais destaque. Crédito: Getty Images

Desde o início do ano que o mercado de beleza mundial tem mostrado as mudanças que estão ocorrendo em relação à valorização do natural. Seja nas tendências de cabelos e make, os produtos também tiveram grande relevância no segmento, e a produção de orgânicos, naturais e veganos aumentou. Segundo relatório da Grand View Research, o mercado global orgânico de cuidados pessoais deverá atingir US$ 25,11 bilhões até 2025.

Assim, a expressão “Clean Beauty” surgiu para denominar a onda verde que atinge o mercado de beleza. “Diversas marcas tem apostado na comercialização de produtos naturais que não impactem o meio ambiente”, conta a terapeuta capilar naturalista Paula Breder. “Daí o nome que tem um significado bem amplo e prioriza a utilização de ingredientes não tóxicos e os mais naturais possíveis”, explica Paula.

Paula que já é adepta deste mercado há sete anos, e produz sua linha de produtos utilizando diversos elementos do habitat natural, conta que a tendência se sobressaiu porquê faz bem para a saúde e para os tratamentos. “No meu caso que trabalho com cuidados capilares, todos os produtos que crio são feitos com ingredientes da natureza como plantas, mel, tapioca que dão origem a cremes, shampoos, óleos vegetais, entre outros que só fazem bem ao couro cabeludo e são usados por pessoas de diversos tipos de cabelos”, afirma. “Até dermatites são tratadas com estes produtos e já tivemos resultados comprovados”, pontua.

Paula Breder
Paula Breder já é adepta da trend há muito tempo. Crédito: Divulgação

De acordo com Paula, quando ela comenta que alguns dos seus produtos são feitos com mel, tapioca, o consumidor não acredita que às vezes uma forma alimentar está entre os ingredientes. “Fazemos estudos, testamos e os cremes, shampoos, máscaras de nutrição são feitas com mel, tapioca, óleo de coco, e ainda ucuúba, cupuaçu, própolis, eucalipto, murumuru que fazem o melhor para os fios”, conclui.

O Clean Beauty veio para ficar e as marcas vão ter que se adequar cada vez mais, o movimento só aumenta e não só na estética, mas também no vestuário. Nós mesmos sempre trabalhamos com produtos livres de derivados do petróleo, de silicones, de fragrâncias sintéticas, de sulfatos, assim, eles se enquadram no movimento limpo e ainda são 100% naturais e não testados em animais.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.