ASSINE

Recall de Marcas 2022: confira as vencedoras no segmento “Loja de Perfume"

Pesquisa realizada pela Futura Inteligência completa 30 anos, revelando as marcas mais lembradas pelo consumidor

Publicado em 23/06/2022 às 01h26
recall perfume
Entre os segmentos pesquisados no Recall de Marcas está o de loja de perfume. Crédito: pixabay

O perfume é uma mistura entre óleos essenciais e aromáticos, incorporados ao álcool e à água. Na Itália, durante o período da Renascença, as fragrâncias começaram a virar moda e, desde então, entrou de vez na rotina das pessoas. 

Loja de Perfumes foi um dos segmentos avaliados no 30º Recall de Marcas Rede Gazeta. A pesquisa é realizada pela Futura Inteligência, empresa especializada em levantamentos no Espírito Santo. Foram entrevistadas 2,4 mil pessoas na Grande Vitória (Vitória, Serra, Cariacica e Vila Velha).

Veja as vencedoras do segmento no Recall de Marcas 2022:

  1. 01

    1º - O Boticário

    Em 1977, o farmacêutico Miguel Krigsner se instalou em uma portinha, numa rua secundária de Curitiba, cidade do Sul do Brasil. Chamou a pequena farmácia de manipulação de O Boticário. Começou com a criação de um creme à base de colágeno, um creme de elastina para estrias, um xampu e um banho de algas marinhas. Depois, veio a primeira linha de perfumes e a empresa não parou mais de crescer, sendo referência na área.

  2. 02

    2º - Natura

    A Natura foi fundada em 1969, quando Luiz Seabra inaugurou uma pequena fábrica em São Paulo. Em Natura & Co concluiu a aquisição da Avon, criando o quarto maior grupo do mundo do segmento de beleza.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Recall de Marcas Recall de Marcas 2022

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.