ASSINE

Polícia resgata 47 gatos que moravam em carro nos EUA

Dono não tinha onde morar e não quis deixar os animais para trás; resgate aconteceu na última quinta-feira (16) no Estado de Minnesota

Publicado em 21/06/2022 às 17h25
Gatos viviam dentro de um carro com o dono; animais foram resgatados na última semana nos EUA
Gatos viviam dentro de um carro com o dono; animais foram resgatados na última semana nos EUA. Crédito: Reprodução Facebook | Animal Humane Society

Policiais resgataram, nos Estados Unidos, 47 gatos que estavam vivendo dentro de um carro com o dono, que recentemente ficou sem ter onde morar e não quis deixar os animais para trás. Os gatos foram encontrados na última quinta-feira (16) e levados para um abrigo.

Segundo o jornal Washington Post, o caso aconteceu na cidade de Harris, em Minnesota. Ashley Pudas, investigadora da Animal Humane Society, disse que "infelizmente, com o calor, o dono reconheceu estar além do que era capaz (de fazer) neste momento. E ele nos deixou ajudá-los".

De acordo com a investigadora, o proprietário já vivia "há algum tempo" no carro com os animais. Apesar do calor – as temperaturas atingiram os 32ºC na semana – e das condições insalubres, os animais foram resgatados apenas com pequenos problemas médicos.

Os gatos variam de menos de um ano até mais de 12 anos de idade. Todos serão esterilizados e disponibilizados para adoção, disseram as autoridades. O proprietário, que não foi identificado, já havia desistido de 14 dos gatos que moravam no carro, levados por uma ONG local.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.