ASSINE

Casal que esteve em voo com casos da ômicron foge de quarentena e é preso

Um espanhol e uma portuguesa foram presos quando já estavam dentro de um avião, no aeroporto Schiphol. Segundo um porta-voz da polícia, o casal foi retirado do voo "sem resistência"

Publicado em 29/11/2021 às 11h41
Coronavírus
Um espanhol e uma portuguesa que estavam em um voo com casos da ômicron fugiram de quarentena e foram presos. Crédito: Pixabay

Um casal foi preso pela polícia holandesa ao tentar fugir de um hotel onde estavam em quarentena. Um deles apresentou resultado positivo para Covid-19 ao desembarcarem em Amsterdã no final de semana em um voo vindo da África do Sul. Outros 60 passageiros testaram positivo, sendo 13 com a nova variante, ômicron.

O espanhol e a portuguesa foram presos quando já estavam dentro de um avião, no aeroporto Schiphol, que viajaria para a Espanha, na noite de ontem. Segundo um porta-voz da polícia, o casal foi retirado do voo "sem resistência".

O casal, que não foi identificado, teria saído do hotel por volta das 18h do domingo, quando os seguranças que supervisionavam a quarentena chamaram a polícia. Mais detalhes sobre o estado de saúde do casal não foram divulgados.

Um total de 624 passageiros chegaram a Schiphol em voos vindos de Joanesburgo e Cidade do Cabo na manhã de sexta-feira, pela companhia aérea holandesa KLM.

Durante quatro horas todos os passageiros foram submetidos a testes de covid devido à descoberta da nova variante. 61 passageiros testaram positivo e foram colocados em quarentena em um hotel perto do aeroporto junto com seus parceiros. Desse total, 13 foram diagnosticados com o ômicron.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus Covid-19 Pandemia Mutação do Coronavírus

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.