ASSINE

Transferência de veículos poderá ser feita por app sem ir ao cartório

Proprietário não vai mais precisar reconhecer firma da assinatura na hora de vender um veículo usado; procedimento poderá ser feito digitalmente por aplicativo CDT

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 18/02/2022 às 17h09

O proprietário de um automóvel não vão mais precisar ir a um cartório para reconhecer firma da assinatura do documento na hora de vender o veículo usado. Segundo o Ministério de Infraestrutura, o procedimento de transferência poderá ser feito digitalmente pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT). Para isso, será necessário ter conta no site oficial do Governo Federal. A estimativa é que a digitalização da assinatura esteja disponível a partir de março, mas ainda não há uma data confirmada.

Teste drive é o momento decisivo antes de fechar negócio
Atualmente, a transferência digital só pode ser feita de uma pessoa física para empresas cadastradas no Renave. Crédito: Ford/divulgação

Desde o dia 31 de agosto do ano passado, o sistema está disponível para vendas de veículos por pessoas físicas para estabelecimentos comerciais integrados ao Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave). A diferença é que, a partir do próximo mês, a assinatura digital poderá ser feita diretamente entre pessoas físicas.

Atualmente, para fazer o procedimento, o proprietário que vender o automóvel precisa preencher o verso do Documento Único de Transferência (DUT), reconhecer firma em cartório – mediante o pagamento de uma taxa – e, depois, efetivar o procedimento no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Segundo o Governo Federal, a digitalização estará disponível aos Estados que aderirem ao processo. O Detran do Espírito Santo está entre os que já possuem integração ao sistema, assim como o de GoiásMato GrossoMato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Além disso, a transferência eletrônica só está disponível, por enquanto, para veículos que possuem a documentação digital, que são saídos da fábrica ou transferidos a partir do dia 4 de janeiro de 2021. Isso porque, a partir dessa data, o documento de transferência de papel (DUT) passou a ser digital.

Segundo a legislação de trânsito, o motorista que comprar um veículo usado tem até 30 dias para transferir a documentação para o próprio nome. Quem não cumprir o prazo comete uma infração média. Se flagrado, ele é multado em R$ 130,16 e leva quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

VEJA COMO FAZER A TRANSFERÊNCIA

A Carteira Digital de Trânsito (CDT) é um aplicativo pelo qual se pode acessar a CNH e o documento do veículo. Para iniciar o passo a passo é preciso baixá-lo. Ele está disponível nos sistemas operacionais Android e iOS. Depois de instalá-lo, você precisa:

  • Acessar o aplicativo da CDT (por meio do login do site gov.br);
  • Informar o CPF do comprador e fazer a assinatura digital;
  • Comprador faz o mesmo processo após ser notificado;
  • Levar o veículo para vistoria no Detran (que precisa estar cadastrado no novo sistema).

COMO CRIAR UMA CONTA NO SITE GOV.BR

  • Acesse o site oficial do Governo Federal ou entre no aplicativo gov.br;
  • Informe seu CPF, selecione as opções de Termo de Uso, clique em "Não sou robô" e "Continuar".

COMO AUMENTAR O NÍVEL DE SEGURANÇA DA CONTA

  • Após acessar a conta no gov.br, clique na opção "Privacidade" e, em seguida, em "Gerenciar lista de selos de confiabilidade" e autorize o uso de dados pessoais;
  • A página mostrará o nível de segurança da conta e a lista de opções para "adquirir novas confiabilidades do gov.br", ou seja, aumentar a segurança.

NÍVEL PRATA POR MEIO DA CNH

Para quem tem a biometria já cadastrada no Denatran, o sistema dá opção de validação com esses dados. Para isso:

  • Clique em "Adquirir novas confiabilidades do gov.br", selecione " Cadastro Validado por Biometria Facial (Denatran)" e clique em "Gerar QR Code";
  • Abra o aplicativo gov.br no seu celular, clique em "Ler QR Code" e aponte a câmera do celular para o código gerado no computador;
  • Após a leitura do código, clique em "Fazer reconhecimento facial" e siga as instruções para tirar a foto, como piscar e sorrir até o sistema validar as informações;
  • Clique em "Ok" no celular e continue o processo no computador;
  • O sistema irá comparar a foto tirada com a foto disponível no cadastro da carteira de motorista.

NÍVEL PRATA POR MEIO DE CONTA EM BANCO

  • Em "Selos de Confiabilidade", clique em "Cadastro via Internet Banking do (nome do banco)" e siga os passos do banco para acessar sua conta e validar os dados por meio do acesso da conta bancária.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.