ASSINE

Empresa responsável por carreta que tombou na Leste-Oeste terá que pagar prejuízos

A informação é do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo (DER-ES), que disse já ter notificado a Kemlog, empresa paulista especializada no transporte rodoviário de produtos perigosos. A carreta transportava água oxigenada

Publicado em 07/10/2020 às 09h18
Atualizado em 07/10/2020 às 14h39
Uma carreta que transportava água oxigenada, tombou na Rodovia Leste Oeste
Carreta tomba na Rodovia Leste Oeste. Crédito: Fernando Madeira

A empresa Kemlog, responsável pela carreta com água oxigenada que tombou na rodovia Leste-Oeste, em Cariacica, interditando a pista por mais de 15 horas, vai ter que pagar os prejuízos provocados pelo tombamento no local. A via foi liberada no final da manhã desta quarta-feira (07).

A informação sobre quem terá que arcar com os custos é do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo (DER-ES), que disse já ter notificado a Kemlog, empresa paulista especializada no transporte rodoviário de produtos perigosos.

A transportadora terá, segundo o DER, que arcar com a retirada e limpeza da pista, além de pagar qualquer prejuízo que pode ter sido ocasionado pelo tombamento. O valor total desse custo deve ser calculado em até 15 dias. A perícia ainda vai apurar se a carreta estava com a velocidade acima do permitido na rodovia.

Como o produto que vazou é inflamável, a rodovia só pode ser totalmente liberada depois que todo o material foi retirado e foi concluída a limpeza da pista.

O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), que acompanhou a ocorrência, disse que o material que vazou do caminhão é peróxido de hidrogênio 60%, um produto de uso industrial em concentração alta, tóxico e que pode causar danos ao ambiente e à saúde humana. De acordo com o Instituto, a empresa foi notificada e realizou a contenção e limpeza do produto, acompanhada pelo Iema e demais órgãos competentes.

De acordo com o DER, depois do veículo ser guinchado, as equipes do órgão ainda precisaram fazer um tratamento na pista para evitar qualquer incêndio na rodovia, trabalho que foi concluído na manhã desta quarta-feira (07). A Gazeta tenta contato com a Kemlog para que a empresa comente o caso.

O ACIDENTE

O tombamento aconteceu no fim da tarde desta terça-feira (6). O líquido vazou na pista e causou muita fumaça, por conta da evaporação do produto químico. O acidente aconteceu entre os bairros Campo Belo I e II, nas proximidades da passarela de pedestres, no sentido Cariacica-Vila Velha. O motorista do veículo teve ferimentos leves e foi socorrido pelo Samu. O Corpo de Bombeiros foi acionado para realizar a limpeza da pista e conter o vazamento de água oxigenada.

O cheiro da água oxigenada era forte e moradores relataram que algumas pessoas chegaram a passar mal, por conta do odor que se espalhou na região. O motorista da carreta chegou a ficar preso na cabine do caminhão e foi ajudado por populares, que precisaram quebrar o vidro do para-brisa para retirá-lo. Ele teve uma queimadura no braço.

A Gazeta integra o

Saiba mais
DER-ES acidente Rodovia Leste-Oeste

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.