ASSINE

Coronavírus: empresa de transportes de Cachoeiro demite funcionários

Empresa que faz as linhas municipais e intermunicipais diz que redução de pessoas circulando em todas as linhas durante a pandemia do novo coronavírus impactou o setor financeiro

Publicado em 08/04/2020 às 17h37
Atualizado em 08/04/2020 às 17h37
Readequação de viagens é prevista até a próxima quarta-feira (25)
Número de pessoas demitidas não foi informado pela empresa. Crédito: Divulgação/PMCI

Uma das empresas que integram o consórcio responsável pelo transporte público em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, informou nesta quarta-feira (08) que vai reduzir o quadro de funcionários. A medida foi justificada pela empresa por conta da redução de circulação de pessoas em todas as linhas durante a pandemia do novo coronavírus.

Assim como as viações Itapemirim e Águia Branca, o Grupo Flecha Branca (uma das empresas que fazem parte do Novotrans, consórcio vencedor da licitação para a execução do serviço de transporte coletivo em Cachoeiro de Itapemirim), também vai demitir.

O número de demitidos não foi informado, pois, segundo a empresa, as demissões ainda estão em andamento. “Informamos que desde o início da pandemia do Covid -19, com os decretos de isolamento social e a redução drástica da circulação de pessoas, nossa operação foi sendo gradativamente reduzida em todas as linhas, tanto as municipais quanto as intermunicipais. Por esta razão, para a manutenção financeira da empresa, que presta um serviço essencial à população e dos colaboradores e suas famílias, foram necessárias reduções no quadro de funcionários de todos os setores em todas as empresas do grupo”, informa a nota.

O Sindicato dos Motoristas do Sul do Espírito Santo disse que foi informado que haveriam demissões. O órgão afirmou também que irá notificar o sindicato patronal e as empresas para que comuniquem as demissões para que participem das rescisões.

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim também foi procurada pela reportagem, mas até o fechamento da matéria não houve retorno.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.