ASSINE

Voto impresso? Voto auditável? Entenda tudo aqui

Coordenadora-geral da Transparência Eleitoral Brasil, Ana Cláudia Santano explica como esta história começou e o que pode representar para a democracia. Veja vídeo

A comissão especial da Câmara dos Deputados já disse não à adoção do chamado voto impresso, mas o plenário da Casa vai deliberar sobre o tema nesta terça-feira (10), por esforço do presidente da Câmara, Arthur Lira. A votação, no entanto, deve apenas sepultar de vez a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que acrescentaria a impressão de cada voto ao ato de apertar o botão "confirma" na urna eletrônica.

Bandeira do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o "voto auditável", como ele chama a iniciativa, virou munição na tentativa de tirar a credibilidade do processo eleitoral, pelo qual, inclusive, o próprio Bolsonaro elegeu-se diversas vezes.

Coordenadora-geral da Transparência Eleitoral Brasil, pesquisadora em Direito Eleitoral e mestra em Direito Constitucional, Ana Cláudia Santano conta como começou essa história de voto impresso. Não é coisa de agora e tem consequências maiores do que os memes sobre a volta do passe escolar e do "cheque impresso auditável" no lugar do Pix que você vê nas redes sociais. Veja a íntegra da entrevista no vídeo acima.

Santano diz que o termo correto a ser utilizado é auditoria cruzada, uma vez que o voto eletrônico atualmente adotado no Brasil já é auditável. 

Engana-se quem pensa, no entanto, que a impressão individual dos votos e a "contagem pública" – que, de acordo com a PEC, seria manual, feita em cada seção eleitoral pelos mesários – seria apenas mais um reforço na segurança do pleito. 

Em conversa propiciada pela ONG Transparência Capixaba com a editora de A Gazeta Letícia Gonçalves (esta que vos escreve), o repórter Guilherme Mendes, do site Congresso em Foco, e o secretário-geral da ONG, Rodrigo Rossoni, Ana Cláudia Santano destacou alguns pontos, nesta segunda-feira (9), dentre eles:

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.