ASSINE

Governo do ES reduz contrato de barreiras sanitárias para R$ 8 mil mensais

Estrutura completa custava R$ 74 mil por mês a unidade e valor total era de R$ 4,4 milhões. Só o aluguel de uma tenda saía por R$ 20 mil mensais

Publicado em 23/04/2020 às 22h10
Atualizado em 23/04/2020 às 22h10
O Palácio Anchieta já foi residência dos jesuítas
Palácio Anchieta, sede do governo estadual. De acordo com nota oficial, nova contratação foi feita após valores de mercado caírem em meio à pandemia de coronavírus . Crédito: Setur

Após firmar um contrato que previa o pagamento de R$ 74.120 mensais por unidade para manter barreiras sanitárias contra o novo coronavírus no Espírito  Santo, o governo do Estado anunciou nesta quinta-feira (23) um novo contrato e um novo valor: R$ 8 mil mensais por estrutura.

O valor global do contrato anterior era de R$ 4,4 milhões, contemplando dez barreiras por um período de seis meses. O valor total do novo contrato, que deve ser publicado nesta sexta-feira (23), não foi divulgado.

A contratação original, firmada no último dia 8 sem licitação, o que é permitido por lei durante a pandemia, gerou questionamentos, principalmente em relação ao valor do aluguel das tendas. A locação de uma tenda saía por R$ 20 mil mensais. 

A Gazeta cotou preços com outras empresas do ramo e uma tenda do mesmo tipo fica em R$ 9 mil para compra e não aluguel. A locação sairia por cerca de R$ 950.

Em nota, o governo estadual informou que "após a nova cotação de preços, o contrato foi firmado no valor de R$ 8 mil mensais, contemplando toda a estrutura necessária para o funcionamento das barreiras – incluindo tendas, fundo de palco, estande, tablado, grades de proteção, mesas de plástico, cadeiras plásticas e iluminação, além do transporte e instalação de todos os equipamentos".

Como o subsecretário de administração e financiamento de atenção à Saúde, Rafael Grossi, já havia informado à reportagem, o governo alega que os preços de mercado caíram após a contratação justamente porque tendas não têm sido muito requisitadas, dada a queda na realização de eventos devido à pandemia do novo coronavírus.

"No dia 13/04, o Sindicato de Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos em Geral do Espírito Santo (Sindiprom-ES) enviou correspondência ao governador do Estado informando que, em decorrência do desaquecimento no mercado devido ao adiamento de vários eventos, o Governo do Estado poderia encontrar propostas mais vantajosas. Assim que foi comunicado, o governador determinou ao CCC (Centro de Comando e Controle) que fizesse uma nova cotação de preços", diz a nota.

"No dia 17/04 foi aberto um novo processo de contratação, novamente de forma transparente e com toda lisura, que restou concluído nesta data (23/04/2020)", ressalta, ainda, o texto.

 Após a divulgação da nota, o que ocorreu às 20h22, a reportagem de A Gazeta procurou a Secretaria de Estado da Saúde para saber se o valor de R$ 8 mil mensais contempla os mesmos itens constantes no contrato anterior, com o valor unitário, por barreira, de R$ 74.120, e o mesmo número de barreiras. 

Não houve resposta até a publicação deste texto, mas ele será atualizado assim que houver novas informações.

EMPRESA DE CACHOEIRO

A empresa anteriormente contrata foi a Play City Eventos, de Cachoeiro de Itapemirim. Não foi divulgado o nome da nova empresa contratada.

A reportagem entrou em contato com a Play City na tarde desta quinta. Uma pessoa que foi apresentada como representante da empresa, mas não quis informar o próprio nome também não deu mais detalhes sobre como chegou-se ao valor do contrato de R$ 4,4 milhões.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.