ASSINE

Filho de Sergio Vidigal é nomeado para cargo no governo Casagrande

Sergio Eduardo vai ocupar o cargo de diretor técnico do Instituto de Pesos e Medidas do Espírito Santo. Governo estadual disse que o nome dele foi apresentado pelo PDT

Vitória
Publicado em 21/04/2021 às 10h44
O governador Renato Casagrande durante anúncio das medidas de proteção social no enfrentamento à pandemia
O governador Renato Casagrande nomeou Sergio Eduardo para o cargo de diretor técnico do IPEM. Crédito: Hélio Filho/Secom-ES

Sergio Eduardo Correa Vidigal, filho do prefeito da Serra, Sergio Vidigal (PDT), foi nomeado, nesta terça-feira (20), para um cargo no governo Casagrande. Dudu, como é conhecido, vai ser diretor técnico do Instituto de Pesos e Medidas do Espírito Santo (IPEM). O salário bruto é de R$ 8.472,40.

Segundo o governo estadual, o PDT apresentou o nome de Sergio Eduardo, "que se mostrou apto para a vaga". O cargo é de livre indicação.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado e ocorre quatro meses depois do filho de Vidigal ter ficado, por 24 horas, como subsecretário de Assuntos Administrativos da Secretaria de Estado de Esportes (Sesport). A publicação foi revogada por Casagrande um dia depois.

Na época, em entrevista ao colunista Vitor Vogas, Vidigal informou que o filho declinou do cargo por decisão pessoal. A Sesport confirmou a informação e disse que o nome de Sergio Eduardo teria sido uma indicação de quadro técnico por parte do PDT, partido da base do governador, que é presidido por Vidigal no Estado. 

Dudu é formado em Direito e filiado ao PDT há 17 anos. No último governo de Paulo Hartung, então filiado ao MDB, ele exerceu o cargo comissionado de gerente de Prospecção de Negócios da Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa).

TROCA DE CADEIRAS

A vaga de diretor técnico do IPEM, para qual Sergio Eduardo foi nomeado, era ocupada por Lindomar José Gomes, até dezembro do ano passado. No dia 6 de janeiro deste ano, Lindomar saiu do governo estadual para ser secretário-chefe de gabinete de Vidigal na Serra. A diretoria técnica do IPEM, então, ficou vazia.

Em março, contudo, Lindomar foi exonerado do gabinete de Vidigal e voltou para o governo do Estado, dessa vez assumindo um outro cargo, o de subsecretário de Assuntos Administrativos da Secretaria de Esportes. A vaga é a mesma que havia sido oferecida a Sergio Eduardo em dezembro do ano passado, mas que ele declinou. O salário para essa função é de R$ 6.970, 81.

O OUTRO LADO

Questionado sobre as mudanças que levaram Dudu a ocupar a cadeira que era de Lindomar, o governo estadual informou por meio de nota, que "Lindomar retornou ao governo na Secretaria de Esportes e Lazer por sua qualificação e o PDT, partido da base aliada, apresentou o nome do Sergio Eduardo, que se mostrou apto para o cargo".

A Gazeta perguntou qual era a qualificação de Lindomar e por que ele não foi nomeado para o cargo de diretor técnico do IPEM, que já exerceu anteriormente. A Secretaria de Comunicação do governo, contudo, não respondeu. 

O prefeito Sergio Vidigal também foi procurado e disse que a nomeação não é um espaço partidário. "O Estado possui autonomia e liberdade para a escolha de servidores em cargos comissionados, de acordo com a competência técnica de cada um, como no caso para a diretoria técnica do Ipem", disse Vidigal, também por nota.

Já Sergio Eduardo não respondeu às tentativas de contato da reportagem. No lugar dele, o secretário-geral do PDT no Espírito Santo, Weverson Meireles, informou que Dudu foi escolhido por ter qualificação técnica para o cargo.  

"O nome dele e de outros companheiros foram apresentados ao governo do Estado para ocupar quadros técnicos, não especificamente esta função. Em momento algum pedimos que o Eduardo fosse para o IPEM, mas ele tem toda a competência para exercer o cargo, assim como tinha lá trás, quando foi nomeado para a Sesport, mas preferiu declinar por querer cuidar de assuntos pessoais", declarou. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.