ASSINE

Erick Musso parte para o ataque: "A segurança pública está abandonada"

Presidente da Assembleia, que foi reeleito para comandar a Casa com o apoio de Casagrande, dá mais um sinal de afastamento. Desta vez, vai num ponto sensível

Presidente da Assembleia, Erick Musso, e governador Renato Casagrande durante prestação de contas do governador na Assembleia Legislativa
Presidente da Assembleia, Erick Musso, e governador Renato Casagrande . Crédito: Leonardo Duarte/Ales

O presidente da Assembleia LegislativaErick Musso (Republicanos) deu, nesta quarta-feira (1º) mais um sinal de afastamento em relação ao governo Renato Casagrande (PSB). Embora os projetos do Executivo tenham sido aprovados, sem dificuldade, na Casa, no discurso o republicano não apresenta resultados tão afáveis ao Palácio Anchieta.

Erick não presidiu a sessão da Assembleia desta manhã. Enquanto os parlamentares debatiam uma proposta referente à área da educação, o presidente foi ao Twitter tratar de segurança pública. "A segurança pública está abandonada e respirando por aparelhos no ES", escreveu.

Para não deixar dúvidas, complementou: "Falta efetivo, condições dignas de trabalho para os policiais e falta, sobretudo, compromisso do Governo com a segurança dos capixabas".

Erick foi reeleito, em fevereiro, para comandar a Assembleia com o apoio de Casagrande e, logo, com os votos da base aliada ao governo no Legislativo estadual. 

"São aliados, até porque eu apoiei o Erick para ser presidente da Assembleia Legislativa. Isso foi uma conversa que nós tivemos então, na minha visão, o PRB (antigo nome do Republicanos) é aliado nosso no governo atual para me dar sustentação política. É com isso que eu conto, até porque temos um compromisso com relação a isso", afirmou Casagrande, frise-se, no dia 15 de julho.

Às vésperas da eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, realizada em 1º de fevereiro, o presidente da Casa, Erick declarou, publicamente, que o governador poderia contar com ele para "carregar o piano". Hoje, o tom é muito diferente. E a música do piano, uma trilha de suspense.

Na segunda-feira (30), por exemplo, os deputados aprovaram por unanimidade projeto de lei encaminhado pelo governo ao que prorroga até 31 de dezembro de 2021 o contrato em designação temporária (DT) de 2.923 trabalhadores da saúde. A matéria foi votada em regime de urgência, mas não sem uma reprimenda do presidente da Assembleia.

“Nós tivemos quatro dias com esse projeto na Assembleia e aí fica esse desespero todo. Então que saiba o governo do Estado, sob a liderança do governador Renato Casagrande, por quem temos respeito, que esta Casa mais uma vez trabalhará em (sessão) extraordinária, às 17h30, em favor dos capixabas, da saúde capixaba e, sobretudo, da população que é atendida por essas pessoas”, afirmou.

E não é apenas na tribuna da Casa que Erick se movimenta. Ele, que ascendeu politicamente com o apoio do então governador Paulo Hartung (sem partido), tem mantido conversas com diversos setores, em pleno ano pré-eleitoral. "O presidente da Assembleia Legislativa fez uma série de reuniões no sul do estado com empresários e lideranças locais", informou a assessoria do republicano na última quinta-feira (26).

Erick ainda usa o Instagram para ventilar uma possível candidatura ao governo do Estado em 2022. Se a iniciativa vai vingar, aí já é outra história, mas a simples movimentação dá visibilidade ao parlamentar para se fortalecer nas urnas, ainda que tente outro cargo.

"Terminamos o primeiro semestre votando as matérias que a gente precisava votar, sou grato à Assembleia Legislativa. Tenho que respeitar os movimentos do presidente Erick Musso, ele pode se movimentar em qualquer direção", avaliou o governador, ainda em julho.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.