ASSINE

Célia diz que, se eleita, terá relação institucional com Bolsonaro

Candidata do PT à Prefeitura de Cariacica, Célia é aliada ao deputado federal e ex-prefeito Helder Salomão e frisou que o partido faz oposição "ao que o governo federal faz de errado"

Publicado em 20/11/2020 às 20h33
Célia Tavares (PT), candidata a prefeita de Cariacica, em entrevista para A Gazeta
Célia Tavares (PT), candidata a prefeita de Cariacica, em entrevista para A Gazeta. Crédito: Reprodução

Candidata do PT à Prefeitura de Cariacica, a professora Célia Tavares afirmou que, caso seja eleita, terá uma relação institucional e respeitosa com o governo federal, comandado por Jair Bolsonaro (sem partido), apesar da oposição feita a ele por seu partido.  Célia foi entrevistada por A Gazeta nesta sexta-feira (20), na série de entrevistas com os candidatos que disputam o 2º turno nos municípios da Grande Vitória. 

A candidata pontuou que não considera que há uma oposição irrestrita ao presidente. 

"Nós fazemos oposição a tudo aquilo que o governo faz que é errado: desrespeito aos direitos humanos, ao meio ambiente. Não é só o PT que tem que fazer oposição. O mundo inteiro faz. Mas a nossa relação tem que ser institucional, tanto com o governo do Estado quanto com o governo federal. É nossa obrigação", disse.

"Não passa pela minha cabeça que um agente político, detentor de cargo público, vai perseguir um município. Eu não acredito nisso. Será uma relação respeitosa. Os dois são agentes políticos, foram colocados pelo povo, e precisa haver um respeito", completou.

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA:

"CÉLIA É A PREFEITA. HELDER É UM GRANDE ALIADO"

A candidata, que foi secretária de Educação de Cariacica na gestão de Helder Salomão (PT), de 2005 a 2012, tem intensificado as agendas de campanha junto com o aliado, que hoje é deputado federal. Em seu discurso, também cita diversas realizações do período que ele administrou a cidade. 

Questionada sobre a participação dele em seu governo, Célia frisou que ele auxiliará o município, mas que ela terá o protagonismo na gestão. 

"Helder tem um papel fundamental, é deputado federal. Ele é deputado federal, ele ajuda os municípios, traz emendas para Cariacica, e inclusive para a atual gestão. O problema é que ela não tem a competência necessária. Não tenho dúvidas que ele ajudará muito Cariacica, como já ajuda. E (vai ajudar) muito mais, sabendo que na prefeitura tem uma pessoa competente, que já demonstrou capacidade administrativa", afirmou.

"Ele tem um papel fundamental. Mas é preciso registrar que a Célia é a prefeita. E Célia já demonstrou competência, capacidade e honestidade. Helder será um grande aliado. Não só o Helder, vamos procurar os outros parlamentares também. Cariacica precisa da ajuda de todos", concluiu.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.