ASSINE

Vídeo mostra assassinato de empresário durante assalto em Cachoeiro

Marone Lopes Bicalho, de 41 anos, foi morto com um tiro no rosto no último dia 29, após ter o celular roubado. Câmeras flagraram o crime e três suspeitos foram identificados

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 12/11/2021 às 15h11

Com a ajuda de imagens de câmeras de videomonitoramento, a Polícia Civil identificou os três suspeitos do latrocínio de Marone Lopes Bicalho, de 41 anos — assassinado no último dia 29 durante um assalto no bairro Aeroporto, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. O empresário foi morto com um tiro no rosto após bandidos levarem um aparelho celular. Um vídeo que mostra o momento do crime foi divulgado pela polícia. Veja:

A Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim realizou uma operação, na manhã desta sexta-feira (12), para localizar os suspeitos do crime. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade vizinha, Atílio Vivácqua, mas, segundo a Polícia Civil, ao tomarem ciência de que haviam policiais à procura deles, os três fugiram para outro município, que ainda não foi identificado pelos investigadores.

Segundo o titular da Deic de Cachoeiro de Itapemirim, delegado Rafael Amaral, a polícia identificou os suspeitos e o veículo utilizado no crime com a ajuda de câmeras de segurança. Com base na gravação, investigações apontam que três homens participaram da ação criminosa: um foi responsável pela direção do veículo e os demais, pela abordagem às vítimas. 

Além de Marone Lopes Bicalho, o dono do bar onde ele estava foi alvo dos assaltantes. Segundo o delegado, também foi solicitada a prisão temporária dos investigados, porém, até o momento, apenas mandados de busca e apreensão domiciliar foram autorizados pela Justiça, segundo o delegado Rafael Amaral. O titular da Deic de Cachoeiro de Itapemirim informou que os três suspeitos responderão por crime de latrocínio.

RELEMBRE O CRIME

Marone Lopes Bicalho morreu após ser baleado com tiro no rosto
Marone Lopes Bicalho, de 41 anos, morreu após ser baleado com tiro no rosto em Cachoeiro de Itapemirim. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

O empresário Marone Lopes Bicalho foi baleado no rosto quando estava em um bar, no bairro Aeroporto, em Cachoeiro de Itapemirim. Segundo familiares, ele havia acabado de sair do trabalho. Enquanto a vítima estava no estabelecimento, dois criminosos chegaram para assaltar o local.

Marone tinha um depósito próximo ao bar onde foi assassinado. O empresário estava conversando no celular com a esposa quando foi abordado. Ele foi socorrido e levado para a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro, mas acabou morrendo dias após ser baleado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.