ASSINE

Vídeo: jovem é morto e tem corpo incendiado em residencial de Cachoeiro

Motoboy Rômulo Moraes Aguiar, 19 anos, foi atingido por vários tiros e teve o corpo incendiado. Um vendedor de churrasquinho também foi baleado

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 19/08/2021 às 12h51
Jovem foi morto a tiros e teve corpo incendiado por bandidos
Jovem foi morto a tiros e teve corpo incendiado por bandidos. Crédito: Reprodução/ redes sociais

Um jovem de 19 anos foi morto a tiros no residencial Otílio Roncetti, no bairro Gilson Carone, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, na noite desta quarta-feira (18). Além dele, um vendedor de churrasquinho também foi baleado na cabeça na portaria do empreendimento.

Os momentos de tensão foram flagrados e gravados. Nas imagens, é possível ouvir gritos e barulho de tiros. Em outro vídeo, que circula nas redes sociais e que tem autoria desconhecida, a vítima, identificada por Rômulo Moraes Aguiar, de 19 anos, está caída no chão e recebe vários tiros. Segundo populares, ele trabalhava como motoboy.

Homem é morto a tiros em Cachoeiro de Itapemirim

De acordo com relato de populares à Polícia Militar, cinco homens armados entraram no residencial para cometer os crimes. Dois dos suspeitos correram atrás do motoboy e atiraram. Depois, mesmo com a vítima caída, colocaram fogo no jovem com o coquetel molotov e atiraram contra o corpo novamente. Depois do assassinato, fugiram em um veículo, um Gol branco.

Quando a polícia chegou ao local, encontrou o jovem caído na calçada e com sinais de queimaduras pelo corpo. O Corpo de Bombeiros também foi acionado e declarou o óbito da vítima.

Populares entregaram aos policiais quatro cápsulas deflagradas de munição calibre 38, uma mochila contendo uma garrafa com coquetel molotov, um rádio comunicador e duas munições calibre 38 intactas.

Durante o tiroteio, um vendedor de churrasquinho, que estava vendendo alimentos na entrada do residencial, também foi baleado na região do rosto. Ele foi socorrido e levado para a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim. A informação da unidade é de que a vítima segue internada no pronto-socorro do hospital.

INSEGURANÇA NO RESIDENCIAL 

O local onde tudo aconteceu já foi palco de outros conflitos em que a polícia precisou ser acionada. Em abril deste ano, os moradores do residencial ficaram assustados após um tiroteio em uma tarde de domingo. Ninguém se feriu ou foi detido. Na época, pessoas reclamaram de falta de segurança no local.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com informações do titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro de Itapemirim, delegado Felipe Vivas, diligências foram realizadas durante a manhã no local do crime e na cidade, em busca dos suspeitos. Porém, ninguém havia sido preso. A motivação, segundo ele, ainda é investigada.

Por meio de nota, a Polícia Civil também informou que outras informações não serão repassadas para que a apuração dos fatos seja preservada. Denúncias que posam ajudar na investigação podem ser feitas pelo Disque-Denúncia 181, de forma anônima.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim, para ser liberado para os familiares e para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.