ASSINE

Traficantes atiram com submetralhadora contra polícia e acabam presos

Foram efetuados mais de 30 disparos entre policiais e bandidos. A situação ocorreu depois de uma tentativa de assassinato em uma festa de rua

Publicado em 27/06/2020 às 11h51
Material apreendido na Serra pela Polícia Civil
Material apreendido na Serra pela Polícia Civil. Crédito: Polícia Civil

Policiais civis prenderam dois criminosos após uma troca de tiros e perseguição, na noite de sexta-feira (26), no bairro Nova Carapina, na Serra.  Momentos antes da equipe policial chegar no bairro, os suspeitos haviam feito um atentado contra rivais que  estavam numa festa na rua Andrelândia, embora eventos com aglomeração estejam proibidos no Espírito Santo, devido à pandemia do novo coronavírus

De acordo com a Polícia Civil, um carro modelo Polo, de cor prata, com quatro ocupantes se aproximou do evento que acontecia no bairro, por volta das 22 horas, e abriram fogo contra as pessoas. Um jovem que estava no local foi baleado na cabeça e levado para o hospital por comparsas que estavam em outro veículo.

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Serra realizava levantamentos no bairro Planalto Serrano e foi deslocada para Nova Carapina devido à ocorrência de confronto entre traficantes. Chegando na comunidade, na rua Belo Horizonte, os policiais conseguiram identificar o carro suspeito do atentado e foram alvo de disparos por parte dos bandidos na tentativa de escaparem. Um dos tiros atingiu o para-brisas da viatura. 

Segundo a polícia, houve perseguição pelas ruas e revide dos disparos pelos policiais civis da DHPP Serra. "O veículo veio a colidir durante a perseguição. Dois suspeitos conseguiram escapar enquanto dois foram detidos. Acreditamos que evitamos que ocorresse um homicídio no local devido ao armamento que foi apreendido no carro", destacou o delegado titular da DHPP Serra, Rodrigo Sandi Mori. 

Entre os presos está um foragido da penitenciária, de 26 anos, e que é apontado como autor de uma tentativa de assassinato em dezembro de 2019. O outro detido possui 23 anos e confessou ter cometido outro homicídio no bairro, em maio. Os nomes dos acusados não foram divulgados pela Polícia Civil. 

No carro dos bandidos, foram localizadas uma submetralhadora de fabricação caseira calibre 380;  uma espingarda calibre 12; 11 cartuchos de calibre 12; um revólver calibre 32 e mais 10 munições.

Também foram apreendidas 630 pedras de crack, três buchas de maconha e duas balanças de precisão. 

Os dois  indivíduos detidos foram autuados em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, tráfico, associação ao tráfico e tentativa de homicídio. Após prestarem depoimento, eles foram levados para Centro de Triagem de Viana.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.