Suspeitos de matar homens e incendiar corpos em Linhares são presos

Alessandro Teixeira Honorato, conhecido como o Bené, e Adalvo Julião de Brito, conhecido como Davi, foram detidos nesta sexta-feira (22). O crime ocorreu em outubro na zona rural do munícipio

Colatina
Publicado em 22/01/2021 às 16h44
Atualizado em 22/01/2021 às 16h44
Dois corpos são encontrados carbonizados em Linhares
Os corpos foram encontrados carbonizados em Linhares. Crédito: Reprodução

Dois suspeitos de matar e colocar fogo nos corpos de dois homens em Linhares, no Norte do Espírito Santo, foram presos nesta sexta-feira (22). O crime aconteceu no mês de outubro no distrito de Palhal, zona rural do município.

De acordo com a Polícia Civil, a prisão de Alessandro Teixeira Honorato, conhecido como "Bené", de 45 anos, e Adalvo Julião de Brito, conhecido como "Davi", de 64 anos, foi realizada durante uma operação. A Justiça expediu mandados de prisão contra os suspeitos.

Bené foi localizado em Palhal, distrito onde ocorreu o crime, e Davi estava em Jacaraípe, no município da Serra. Após serem ouvidos, os presos foram levados para o sistema prisional.

Adalvo Julião de Brito, conhecido como Davi, de 64 anos, e Alessandro Teixeira Honorato, conhecido como o Bené, de  45 anos,
Adalvo Julião de Brito, conhecido como Davi, de 64 anos, e Alessandro Teixeira Honorato, conhecido como o Bené, de 45 anos,. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

O CRIME

Dois corpos foram encontrados carbonizados na manhã do dia 4 de outubro de 2020, um domingo. A casa em que eles estavam também foi incendiada. O crime aconteceu na região conhecida como Palhal, que faz limite com o município de Aracruz. 

Posteriormente, as vítimas foram identificadas como Walker Pereira e Leonardo Mattos Araújo, conhecido como Juninho. Durante as investigações, a polícia chegou em Bené e Davi como suspeitos.

Dois corpos são encontrados carbonizados em Linhares. Crédito: Imagem enviada para a TV Gazeta
Dois corpos são encontrados carbonizados em Linhares. Crédito: Imagem enviada para a TV Gazeta

“Segundo as investigações, o duplo homicídio foi motivado por vingança. Durante os interrogatórios, os suspeitos negaram a autoria dos crimes, mas existem provas cabais de que foram eles os autores”, relatou o chefe da Delegacia Regional de Linhares, Fabrício Lucindo.

DETIDOS SÃO SUSPEITOS DE OUTRO HOMICÍDIO

Segundo o delegado, Bené e Davi são suspeitos de outro homicídio cometido em 2020. Em abril, Olício Cardoso de Araújo, conhecido como Cigano, de 69 anos, foi morto em Vila do Riacho, interior de Aracruz.

“Após o homicídio, os autores enterraram a vítima numa cova rasa, sendo seu corpo encontrado somente dois meses depois”, relatou Lucindo.

Aracruz Bairro Jacaraípe Linhares Polícia Civil aracruz crime linhares ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.