ASSINE

Suspeito de matar a namorada a facadas em Linhares está foragido

Érica de Souza Prates, de 33 anos, foi esfaqueada no dia de seu aniversário, no domingo (10). Antes de morrer no hospital, ela disse à polícia que Alcimar Domingos é o autor do crime

Colatina
Publicado em 13/10/2021 às 19h16
Érica de Souza Prates, de 33 anos, foi esfaqueada e morta pelo companheiro Alcimar Domingos.
Érica de Souza Prates, de 33 anos, foi esfaqueada e morta pelo companheiro Alcimar Domingos. Crédito: Montagem | A Gazeta

Suspeito de esfaquear a companheira Érica de Souza Prates, de 33 anos, no último domingo (10), em Linhares, no Norte do Estado, Alcimar Domingos está sendo procurado pela polícia. No hospital para onde foi socorrida, a mulher relatou à Polícia Militar que o autor das facadas era o seu namorado. Ela ficou internada por dois dias em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos e morreu nesta terça-feira (12). A Polícia Civil pediu a prisão preventiva do homem, que já é considerado foragido.

O crime aconteceu na casa de Érica, no bairro Interlagos. Em entrevista ao repórter Caio Dias, da TV Gazeta Norte, o pai da vítima, Valdeides Prates, contou que sua filha estava fazendo aniversário no domingo e, para comemorar, o casal saiu para beber. Os dois voltaram para casa e teriam discutido antes de Alcimar esfaquear a namorada. 

Érica levou facadas regiões da cabeça, braços e abdômen. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital Rio Doce. Na unidade, a vítima contou aos policiais militares que o autor das facadas era o seu namorado. Após ficar internada por dois dias em estado grave, a mulher morreu nesta terça-feira. A família dela agora pede por justiça.

Valdeides Prates

Pai de Érica

"Num momento de comemoração, o que minha filha recebeu foi 15 facadas. O que ele fez com a minha filha pode fazer também com a filha de outra pessoa. Ele não pode estar solto. É uma coisa que eu não desejo para nenhum pai. Queremos justiça!”, relatou."

Érica de Souza Prates deixa dois filhos: uma menina de 13 anos e um menino de 6 anos. As crianças são filhas de pais diferentes e serão levadas para morar com eles — a menina em Guarapari, e o menino em Linhares.

O corpo da vítima foi liberado na tarde desta quarta-feira (12), no Serviço Médico Legal de Linhares e, segundo a família, deve ser cremado em Belo Horizonte, em Minas Gerais.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil e, segundo o titular da 16ª Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo, o crime é tratado como feminicídio. “No hospital, ela conversou com os policiais e, a partir desses indicativos, começamos a investigar o caso. Agora tratamos como um feminicídio, em que o suspeito é o namorado da vítima”, informou.

 Familiares de Érica já foram ouvidos pelos policiais. O namorado e suspeito do crime, Alcimar Domingos, é procurado pela polícia e já é considerado um foragido. “Estamos fazendo o trabalho de localizá-lo e conduzi-lo para a delegacia. No momento, ele está foragido”, afirmou o delegado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.