ASSINE

Serralheiro é preso em flagrante por posse de pornografia infantil no ES

Com o homem de 40 anos, foram apreendidos conteúdos pornográficos com crianças em Marechal Floriano. No Estado, a Polícia Civil cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Vila Velha, Serra e Colatina

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 10/06/2021 às 13h15
Luz da Infância
A ação de combate à pornografia nfantil resultou em uma prisão em flagrante e computadores apreendidos . Crédito: Divulgação/Polícia Civil

Um serralheiro de 40 anos foi preso em flagrante em Marechal Floriano, na região Serrana do Estado, de posse de material pornográfico infantil e de adolescentes. A prisão ocorreu nesta quarta-feira (9) e foi resultado de uma grande operação, batizada de Luz da Infância 8, e realizada internacionalmente.

A ação foi articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi). A prisão foi realizada pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC). Na Operação Luz na Infância 8, a Polícia Civil capixaba cumpriu quatro mandados de busca e apreensão.

No Brasil, foram cumpridos 84 mandados de busca e apreensão. Além disso, a operação tinha mandados de busca e apreensão em outros países, como Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador.  Ao todo, 39 pessoas foram presas em todo o território nacional. Nenhum dos envolvidos tiveram os nomes revelados pela polícia.

Foram 176 mandados cumpridos nos países onde a operação foi deflagrada na América do Sul. Houve também a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Homeland Security Investigations (HSI), que ofereceu cursos, compartilhamento de boas práticas e capacitações. 

MATERIAL APREENDIDO

O serralheiro foi a única pessoa presa no Estado. Ele pagou fiança de pouco mais de R$ 1,1 mil e foi liberado. Porém, em outros dois endereços no Espírito Santo, os policiais apreenderam computadores e celulares que continham imagens e vídeos pornográficos ou que em algum momento foram usados para o armazenamento ou o compartilhamento destes conteúdos.

Luz da Infância
Na casa de um estudante de 25, na Serra, o computador foi levado para perícia da polícia. Ele não foi preso. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

Em Vila Velha, na casa de um estudante de 25 anos, a polícia recolheu o computador do jovem. Já na Serra, um professor de Geografia de 43 anos teve o aparelho também levado para a investigação e perícia técnica. Segundo o delegado Brenno Andrade, os dois não foram presos porque nenhum material foi encontrado no momento da abordagem. Isto, entretanto não livra os dois da investigação, que será continuada. Também houve abordagem em um endereço de Colatina, na região Noroeste.

"Os indícios são claros. Preliminarmente, nossas investigações apontaram que estas pessoas baixavam muito material pornográfico. Recebemos muitas informações do Ministério da Justiça dizendo que estas pessoas são, sim, responsáveis pelo compartilhamento do conteúdo. É um tipo de crime que costumamos dizer que não tem uma característica própria de autoria, então é importante que a família em casa observe tanto se a criança que pode estar sendo vítima, ou também o suposto autor do fato", explicou o chefe da Delegacia de Crimes Cibernéticos.

ETAPAS ANTERIORES

Luz na Infância 1: 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas.

Luz na Infância 2: 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas. 

Luz na Infância 3: 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina, com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

Luz na Infância 4: 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.

Luz na Infância 5: 4 de setembro de 2019. Operação deflagrada em 14 estados e no Distrito Federal, além dos Estados Unidos, Paraguai, Chile, Panamá, Equador e El Salvador. A ação resultou no cumprimento de 105 mandados e 51 pessoas presas.

Luz na Infância 6: 18 de fevereiro de 2020. Operação envolveu policiais civis de 12 estados, além dos Estados Unidos, Colômbia, Paraguai e Panamá. Foram cumpridos no Brasil e nos quatro países 112 mandados de busca e apreensão.

Luz na Infância 7:  6 de novembro de 2020. Operação envolveu policiais civis de 12 estados, além dos Estados Unidos, Argentina, Paraguai e Panamá. Foram cumpridos no Brasil e nos quatro países 136 mandados de busca e apreensão.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.