ASSINE

Roubada em MG, guitarra de R$ 40 mil é recuperada em Anchieta, no ES

Instrumento musical foi roubado há cinco anos em Belo Horizonte e estava sendo vendido por morador de Anchieta, no Sul do Espírito Santo

Publicado em 15/09/2021 às 16h37
Instrumento musical foi levado para Fortaleza e depois trazido para o Espírito Santo, onde foi recuperado
Guitarra roubada em Minas foi levada para Fortaleza e depois trazida para o Espírito Santo, onde foi recuperada. Crédito: Divulgação | PCES

Uma guitarra avaliada em mais de R$ 40 mil, que havia sido roubada em 2016 no Estado de Minas Gerais, foi recuperada nesta terça-feira (14) em uma residência de Anchieta, no Litoral Sul do Estado. O instrumento musical foi encontrado durante uma ação da Polícia Civil do Espírito Santo em apoio à polícia mineira.

“Fomos acionados pela Polícia Civil de Minas Gerais, que solicitou apoio na diligência para a recuperação da guitarra. Os policiais mineiros receberam a informação de que o instrumento estava sendo comercializado por meio de redes sociais e o vendedor estava no município de Anchieta, no Espírito Santo. Foi o dono da guitarra quem reconheceu o objeto e comunicou à polícia mineira”, relatou o titular da Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial (DSP), delegado Gianno Trindade.

Uma equipe da Delegacia Patrimonial foi ao endereço do vendedor, onde encontrou um homem de 35 anos com quatro guitarras elétricas, sendo que uma delas é a que foi reconhecida pela vítima como a que foi roubada há cinco anos em Belo Horizonte.

A guitarra recuperada é uma Gibson Les Paul Black Beauty, fabricada no ano de 1996. Após ser roubado, o instrumento musical foi levado para Fortaleza e depois foi trazido para o território capixaba. O objeto já foi devolvido ao dono, que o levou de volta para Minas Gerais.

O homem que estava de posse das guitarras não foi preso. “Fizemos contato com a pessoa que vendeu a guitarra roubada a ele, que informou a origem e de quem a adquiriu e, assim, sucessivamente. Diante da cadeia sucessória de colecionadores e do tempo decorrido do roubo, uma investigação foi aberta para se descobrir quem dessas pessoas tinha ciência da origem ilícita do instrumento”, explicou o delegado.

A equipe da Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial também verificou a procedência das outras guitarras, que permaneceram em poder do investigado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.