ASSINE

Quatro crianças vítimas de cárcere e maus-tratos são resgatadas no ES

Segundo a PM, as vítimas — três meninas de 6, 10 e 12 anos e um menino de 4 — estavam trancadas em casa convivendo com sujeira e fezes de animais, sem se alimentar há vários dias

Colatina
Publicado em 21/09/2021 às 16h32
Delegacia Regional de Barra de São Francisco, no Noroeste do Estado
Delegacia Regional de Barra de São Francisco, no Noroeste do Estado. Crédito: Divulgação | PCES

Quatro crianças — três meninas de 6, 10 e 12 anos e um menino de 4 — foram resgatadas em uma casa no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, após denúncias de que elas seriam vítimas de cárcere privado e maus-tratos. Segundo a Polícia Militar, elas estavam trancadas na residência, em meio à sujeira e às fezes de animais, sem se alimentar há vários dias. Aos policiais, os pais informaram que o menino tem autismo.

A PM informou, em nota, ter sido acionada na manhã do dia 28 agosto pelo Conselho Tutelar de Barra de São Francisco e militares acompanharam os conselheiros até a residência, onde, segundo denúncias recebidas por eles, as quatro crianças estariam sendo mantidas em cárcere privado e vivendo em condições precárias. De acordo com a corporação, os policiais nem conseguiram permanecer na casa devido à sujeira e ao forte odor das fezes de gatos e cachorros.

As equipes localizaram as crianças e constataram os fatos. Aos policiais, as vítimas contaram que sempre ficavam trancadas em casa com os animais e que estavam sem se alimentar há vários dias. Elas foram resgatadas e encaminhadas para atendimento médico. A mãe e o pai delas, de 31 e 34 anos, respectivamente, foram encaminhados à Delegacia Regional do município.

Crianças vítimas de cárcere e maus-tratos são resgatadas no ES.

Crianças estavam trancadas em casa com os animais e sem se alimentar há vários dias, no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco.
undefined. Telespectador | TV Gazeta
Crianças estavam trancadas em casa com os animais e sem se alimentar há vários dias, no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco.
undefined. Telespectador | TV Gazeta
Crianças estavam trancadas em casa com os animais e sem se alimentar há vários dias, no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco.
undefined. Telespectador | TV Gazeta
Crianças estavam trancadas em casa com os animais e sem se alimentar há vários dias, no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco.
undefined. Telespectador | TV Gazeta
Crianças estavam trancadas em casa com os animais e sem se alimentar há vários dias, no bairro Irmãos Fernandes, em Barra de São Francisco.
undefined. Telespectador | TV Gazeta
undefined
undefined
undefined
undefined
undefined

Os pais das crianças foram autuados em flagrante por cárcere privado, maus tratos e lesão corporal. Eles foram liberados em audiência de custódia e devem seguir exigências estipuladas pelo juiz, como não mudar de endereço e se apresentarem à Justiça periodicamente.

Polícia Civil explicou, por meio de nota, que o caso segue sob investigação da Delegacia Regional de Barra de São Francisco e que realiza diligências e aguarda a chegada dos laudos periciais.

Ainda na nota, a PC destacou que a população pode auxiliar na investigação por meio do Disque-Denúncia, pelo telefone 181 — ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. "Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas".

O Conselho Tutelar de Barra de São Francisco informou que as crianças foram consultadas por pediatras e abrigadas em uma instituição da prefeitura, pois a família é de São Paulo e não tem parentes no Espírito Santo. O pai das meninas mais velhas, com 12 e 10 anos, também vive em São Paulo. Os envolvidos não estão sendo identificados para que os nomes dos menores sejam preservados, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A Gazeta integra o

Saiba mais
Barra de São Francisco carcere crianca Maus tratos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.