ASSINE

Marido é preso após cortar dedo da esposa com foice em Muqui

Segundo a Polícia Militar, o homem estava embriagado e afirmou na delegacia que não pretendia cortar a mulher, queria assustá-la

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 21/09/2021 às 10h41
Foice foi apreendida pela Polícia Militar
Foice foi apreendida pela Polícia Militar . Crédito: Divulgação/ PM

Um homem, de 44 anos, foi preso por tentativa de feminicídio na tarde de segunda-feira (20) no interior de Muqui, no Sul do Espírito Santo, após cortar o dedo da companheira, de 41 anos, com uma foice durante uma discussão. Segundo a Polícia Militar, o homem estava embriagado e afirmou na delegacia que não pretendia cortar a mulher.

O crime aconteceu na localidade de Palmital. A polícia foi até ao hospital de Muqui, após uma denúncia anônima de violência doméstica. No local, a vítima contou que estava em casa com o marido e ele bebia cachaça.

“Avisei a ele que iria na rua resolver minhas coisas, mas ele não queria que eu saísse de casa. Ele tentou me segurar e também tentou me bater, mas eu me defendi. Fui saindo de casa, aí ele pegou a foice e veio atrás de mim e me deu um golpe, mas eu me defendi, aí cortou meu dedo”, contou a vítima à Polícia Militar.

A médica que atendeu a mulher informou que ela havia sofrido uma lesão grave no dedo, onde foi cortado o tendão. Após procedimento médico, ela foi liberada da unidade.

A mulher contou que os dois são agricultores e estão juntos há sete anos. Eles moram de favor em uma casa de um sítio de Palmital. Na delegacia, contou que já havia sido agredida por ele, mas nunca o denunciou.

O suspeito, preso durante a tarde na casa, negou o crime aos militares. Na ocorrência policial, ele relata que discutiu com a mulher, mas a foice caiu sozinha. Disse que não teve culpa e nem sabe como ela se machucou. Porém, na delegacia, acabou confessando. Alegou que não pretendia feri-la, apenas assustá-la.

Ainda segundo os militares, o agressor estava com forte cheiro de bebida alcoólica e não conseguia formular frases completas. A arma do crime foi apreendida. Segundo a Polícia Civil, ele foi autuado por tentativa de feminicídio e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim.

OUTRO CASO

No domingo (12), uma mulher de 45 anos teve parte do dedo arrancado por uma mordida do marido, após um passeio em Rio Novo do Sul. O caso foi denunciado após a vítima buscar atendimento médico em Cachoeiro de Itapemirim. O marido foi preso. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.