ASSINE

PRF salva bebê de 15 dias com dificuldade para respirar em Guarapari

Segundo informações da corporação, a criança havia se engasgado em casa e chegou à unidade policial com dificuldade de respirar e aspecto arroxeado; equipe de socorristas da Eco101 deu apoio à operação

Vitória
Publicado em 13/01/2021 às 11h59
Atualizado em 13/01/2021 às 18h23
Em Guarapari
PRF salva bebê com vias aéreas obstruídas em Guarapari. Crédito: Divulgação | PRF

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e socorristas da concessionária Eco101 salvaram um bebê com cerca de 15 dias de nascido na noite desta terça-feira (12), na BR 101, em Guarapari. Segundo informações da corporação, a criança havia se engasgado em casa e chegou à unidade policial com dificuldade de respirar e aspecto arroxeado.

Ainda de acordo com a PRF, um dos policiais prontamente acionou o apoio da Eco101, concessionária responsável pela via, e enquanto aguardavam a ambulância, foi executada a manobra de primeiros socorros emergencial chamada "Heimlich", usada para emergências por asfixia, desobstruindo as vias áreas do bebê.

Logo após os primeiros cuidados, a criança foi levada ao encontro da ambulância da empresa concessionária Eco 101, que, após acionamento, se deslocava em direção ao posto da PRF, para o atendimento médico.

Demandada pela reportagem, a Eco 101 informou que, de acordo com o Centro de Controle Operacional (CCO), houve uma ocorrência em que a PRF acionou a ambulância da Concessionária, às 18h58 desta terça-feira (12), para atendimento clinico de uma criança, próximo ao km 346, em Guarapari.

Na nota, a concessionária afirmou que a ambulância foi ao encontro da viatura da PRF que estava acompanhada da família com um bebê de 16 dias de nascido, que estava engasgado. O bebê foi prontamente atendido pela equipe da concessionária.

FAMÍLIA ESTAVA A CAMINHO DO HOSPITAL

Ainda de acordo com a Eco101, a família parou no posto da Polícia Rodoviária Federal, no km 345, quando estava a caminho do hospital e os policiais solicitaram apoio da ambulância.

De acordo com a mãe de Javi, Cirlene Rauta, ela amamentava o bebê quando ele começou a passar mal. “Cheguei a mudar de posição para ver se ajudava, mas ele não melhorava e começou a ficar roxinho. Eu e meu marido pegamos o carro e fomos levar para um pronto atendimento. Como moramos na zona rural, chegamos na rodovia e localizamos a PRF, que ficou conosco até a chegada da ambulância da concessionária”, explicou.

Segundo a empresa concessionária da via, quando acionada, a equipe da CM04, composta pelos colaboradores Wesley Lima, Carlos Ronaldo Sabino e Ary Dercy, seguiu imediatamente ao local, próximo a um posto de combustíveis. De acordo com o médico socorrista, doutor Ary, quando iniciou o atendimento, o bebê já se encontrava atônico. “Pegamos o Javi e colocamos na ambulância, onde a equipe iniciou os procedimentos. Em seguida, iniciei a manobra de Heimlich e, enfim, o bebê chorou forte, puxou o ar e a oxigenação foi retornando”, contou.

Ainda de acordo com o doutor Ary, depois de um tempo o bebê foi novamente avaliado. A pedido do médico, a mãe amamentou Javi novamente, sob supervisão da equipe, sendo orientada sobre os cuidados durante a amamentação. “Tenho nove anos de formação e foi a primeira vez que atendi uma ocorrência assim na rodovia. Fiquei muito contente com o desfecho. É muito gratificante poder ajudar junto à equipe”, finalizou.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.