ASSINE

Policial penal saca arma para guardas durante abordagem em Vila Velha

Segundo a Guarda Municipal, agentes abordaram o homem, que estava de moto e cometia infrações na Avenida Carlos Lindenberg na manhã desta quarta-feira (14). Ele se negou a apresentar os documentos e sacou a arma

Publicado em 14/07/2021 às 12h20
Atualizado em 14/07/2021 às 16h03
Policial penal sacou arma contra agentes da Guarda de Vila Velha
Policial penal sacou arma contra agentes da Guars. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Uma confusão de trânsito deixou o clima tenso na Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha, na manhã desta quarta-feira (14), por volta das 7h. De acordo com a assessoria da Guarda Municipal, agentes do Grupamento de Trânsito que se encaminhavam para o Centro de Operações abordaram um motociclista, que estava cometendo infrações na condução do veículo.

Durante a abordagem, foi pedido que o motociclista, que avançava semáforos e que ainda teria passado sobre um canteiro, apresentasse documentação de identificação. Ele se recusou e, sacando da arma, informou ser policial penal — profissional que atua em presídio. 

Prefeitura de Vila Velha explicou que os agentes da Guarda controlaram a situação até que a arma fosse novamente coldreada. Na sequência, com apoio de uma viatura da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o caso foi encaminhado à 2ª Delegacia Regional de Vila Velha para investigação.

VERSÃO DO POLICIAL PENAL

Segundo apuração da TV Gazeta, o policial penal alegou, em depoimento dado ao delegado, que seguia para o trabalho no Presídio de Xuri, que fica também em Vila Velha, e que foram os agentes da Guarda que sacaram a arma primeiro. Na sequência, ele também sacou a própria arma.

Por nota, a Polícia Civil e a Sejus responderam que a ocorrência ainda está em andamento na Delegacia Regional de Vila Velha. A Corregedoria da Secretaria da Justiça acompanha o caso. O nome do policial penal não foi informado.

O jovem e a arma foram levados para a 2º Delegacia regional de Vila Velha
O jovem e a arma foram levados para a 2º Delegacia regional de Vila Velha. Crédito: Reprodução/Polícia Civil

Na tarde desta quarta, a Polícia Civil atualizou a ocorrência e informou que o policial penal de 62 anos assinou um termo circunstanciado (TC) por ameaça, e foi liberado após assumir o compromisso de comparecer em juízo.

A Sejus também informou nesta tarde (14) que o inspetor efetivo está lotado em uma unidade prisional do Complexo do Xuri e que o caso foi acompanhado pela Corregedoria, que fará abertura de uma sindicância para apurar se houve excessos por parte do servidor e, se comprovada a prática de ilícito administrativo-disciplinar, ele será responsabilizado, conforme estabelecido em lei.

Atualização

14 de Julho de 2021 às 16:08

A Sejus enviou informações sobre o caso. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.