ASSINE

Policial assassinado em Fundão iria se casar neste sábado (21)

Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, ajudava a organizar os preparativos para o casamento quando foi abordado por assaltantes. Ele reagiu e foi atingido por ao menos um disparo. Vítima era da Polícia Civil de Minas Gerais

Publicado em 21/08/2021 às 20h55
Atualizado em 22/08/2021 às 14h22
Enfeite mostra que o casamento de Ricardo estava marcado para acontecer às 16h30 deste sábado
Enfeite mostra que o casamento de Ricardo estava marcado para acontecer às 16h30 deste sábado. Crédito: Reprodução

A poucas horas do próprio casamento, o investigador Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, da Polícia Civil de Minas Gerais, foi morto a tiro na tarde deste sábado (21), em Fundão. A vítima estava no local onde ocorreria o matrimônio, fazendo os preparativos para a festa, na região de Enseada das Garças, quando, por volta das 16h30, homens o abordaram e tentaram roubar o carro dele. O policial reagiu e acabou baleado (veja o vídeo abaixo).

Ricardo chegou a ser socorrido por uma ambulância do Samu e levado para um hospital no bairro Laranjeiras, na Serra, mas não resistiu aos ferimentos provocados pelos disparos.

A reportagem de A Gazeta apurou que a dupla acusada de atirar contra o policial foi presa ainda na tarde deste sábado. Segundo a Polícia Militar, um terceiro suspeito foi preso por participação no crime contra o policial.

O QUE DIZ A PM

Em nota, a Polícia Militar confirmou que o policial civil é do Estado de Minas Gerais e que foi atingido por um disparo de arma de fogo, na tarde deste sábado (21), em Enseada das Garças, em Fundão. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, onde teve o óbito confirmado.

Três pessoas suspeitas de participação no crime foram detidas durante atendimento da ocorrência e Encaminhadas à Delegacia Regional de Aracruz.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

Procurada, a Polícia Civil informou que a ocorrência estava em andamento e que não tinha mais detalhes.

Correção

22 de Agosto de 2021 às 14:20

O último sobrenome do investigador assassinado estava escrito incorretamente. O correto é Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos. O texto foi corrigido. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Dhpp Fundão Polícia Civil Serra Samu homicídio serra

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.