ASSINE

Polícia prende suspeitos de atirar em inspetor penitenciário no Morro do Moreno

Prisão foi feita por policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic). A arma de fogo do inspetor penitenciário foi recuperada

Publicado em 13/01/2021 às 07h23
Atualizado em 13/01/2021 às 14h46
Inspetor penitenciário foi baleado no Morro do Moreno
Rodrigo Figueiredo da Rosa foi baleado no domingo (10). Crédito: Internauta

Dois suspeitos de participar da tentativa de latrocínio que terminou com o inspetor penitenciário Rodrigo Figueiredo da Rosa baleado no Morro do Moreno, em Vila Velha, no último domingo (10), foram presos por policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic). Um terceiro homem também chegou a ser levado para a delegacia, mas foi liberado depois pela polícia. A arma de fogo do inspetor penitenciário foi recuperada.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Alexandre Ramalho, a polícia chegou a fazer campanas de mais de cinco horas para conseguir prender os criminosos. Pedro Henrique Gomes Oliveira, de 20 anos, e Thiago Francisco Cristo, de 18, foram presos no final da noite desta terça-feira (12) no bairro Santa Bárbara, em Cariacica. No momento em que a polícia chegou, outro homem estava com eles e também foi levado a delegacia na condição de testemunha, mas foi liberado depois.

Pedro Henrique Gomes Oliveira, 20 anos (à esquerda) e Thiago Francisco Cristo, de 18 anos, presos pelo crime no Morro do Moreno
Pedro Henrique Gomes Oliveira, 20 anos (à esquerda) e Pedro Henrique Gomes Oliveira, 20 - de bigode - confessou ter atirado e disse para a polícia onde estava a armaterceiro andar de casa abandonda foram leva. Crédito: Reprodução / TV Gazeta

HOMENS CONFESSARAM CRIME

Os homens foram presos por volta de meia-noite e prestaram depoimento por cerca de três horas. Os dois criminosos foram reconhecidos por testemunhas e chegaram a confessar o crime. Em depoimento à polícia, Pedro Henrique Gomes Oliveira, de 20 anos, assumiu a autoria do disparo contra o agente penitenciário e contou a polícia onde estava a arma usada no crime.

Rodrigo estava com a namorada e amigos em um passeio no Morro do Moreno, quando os dois homens chegaram e tentaram assaltar o grupo. De acordo com a TV Gazeta, os bandidos afirmaram em depoimento que Rodrigo reagiu ao assalto, lutou com um deles e outro bandido atirou no inspetor penitenciário pelas costas.

Os dois homens foram levados ainda durante a madrugada para o Centro de Triagem de Viana.

INSPETOR PENITENCIÁRIO FICOU PARAPLÉGICO

Rodrigo Figueiredo da Rosa ficou paraplégico devido às lesões, considerando que a bala atingiu uma vértebra. A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Inspetores Penitenciários do Espírito Santo.

"Em uma reunião com a equipe médica se confirmou que Rodrigo está paraplégico, tetraplégico ainda não está confirmado, mas será feita uma cirurgia ao final desta semana para tentar trazer sensibilidade ao tronco dele e para tentar levá-lo a fazer fisioterapia", contou diretor da entidade, Sostenes Araújo.

O inspetor penitenciário foi baleado em uma tentativa de assalto no topo do Morro do Moreno, em Vila Velha, no início da noite deste domingo (10). Após ser atingido pelos tiros, o inspetor ficou sem sentir as pernas e os braços, o que dificultou o resgate já que a vítima estava em uma área de difícil acesso. A Polícia Militar apoiou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para que a equipe de resgate conseguisse chegar ao local. O Corpo de Bombeiros também acionado para ajudar na retirada de Rodrigo.

Correção

13 de Janeiro de 2021 às 13:49

A versão anterior desta matéria informava que três suspeitos investigados por envolvimento na tentativa de latrocínio haviam sido presos, informação passada pela Polícia Civil no aviso de coletiva enviado à imprensa na manhã desta quarta-feira (13). No entanto, durante a coletiva, a PC esclareceu que um deles foi liberado e outros dois permaneceram presos. A informação foi corrigida no texto e no título.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.