ASSINE

Polícia prende grupo da Serra que matou três pessoas em menos de 10 dias

De acordo com as investigações, as ações eram violentas, com mais de dez disparos em cada homicídio. Os crimes eram motivados pela disputa do tráfico de drogas

Publicado em 22/05/2020 às 16h03
Delegados Rodrigo Sandi Mori, José Lopes e Ramiro Diniz
Delegados Rodrigo Sandi Mori, José Lopes e Ramiro Diniz . Crédito: Polícia Civil

Polícia Civil prendeu um grupo que confessou pelo menos três homicídios no município da Serra em um espaço de apenas 8 dias. De acordo com as investigações, as ações eram violentas, com mais de dez disparos em cada homicídio e as motivações eram relacionadas a disputa pelo tráfico de drogas em bairros da região de Serra Sede.  A operação, que terminou com prisões e apreensões, aconteceu na última terça-feira (19), no bairro São Marcos, na Serra. 

De acordo com o delegado Rodrigo Sandi Mori, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra, do início de abril até o dia 17 de maio de 2020, os bairros Santo Antônio, São Marcos, a região de Colina da Serra, Jardim da Serra e Cascata, chamaram a atenção da polícia por conta de 8 homicídios em apenas um mês.

"Colocamos nossos esforços direcionados para aquele local, haja vista que houve uma guerra pela disputa de traficantes de São Marcos e Jardim da Serra contra criminosos de Santo Antônio, Colina da Serra e Cascata.  A gente já monitorava indivíduos há uma semana e desencadeamos uma operação na Rua 3, em São Marcos, onde há intenso tráfico. Fizemos um cerco na casa do alvo, mas fomos recebidos a tiros. Revidamos e conseguimos deter quatro pessoas, sendo dois maiores e dois adolescentes. Na ocasião, com eles foi apreendida uma submetralhadora calibre 380 de fabricação caseira que estava nas mãos deles, além de drogas", contou o delegado.

3 MORTES EM 8 DIAS

O delegado adjunto da DHPP Serra, Ramiro Diniz, contou que os detidos confessaram três homicídios, do dia 16 ao dia 24 de abril, e que os casos têm relação com a disputa do tráfico de drogas.  No primeiro homicídio, no dia 16, Sávio Lucas Farias dos Santos, de 19 anos, foi assassinado na frente de uma barbearia, quando um homem de moto o executou com mais de 10 disparos, em Jardim Guanabara, Serra Sede. 

"O segundo homicídio foi em 22 abril, quando a vítima (Felipe da Silva Meira) foi capturada em Jardim Bela Vista e levada para São Marcos, quando foi executada. Dois dias depois, dia 24, eles pegaram outra vítima (Felipe Almeida Santos) em um ponto de tráfico de Santo Antônio e a executaram com fários disparos. Todos os três eles confessam. O grupo também é suspeito de outros homicídios na região como o do DJ Vitor Pereira de Jesus, morto no último dia 17.  Os outros (casos) ainda estão em fase de conclusão, mas todos já foram elucidados e sabemos quem foi", afirma o delegado. 

PRISÕES

Os quatro foram conduzidos para a DHPP da Serra, onde foram autuados em flagrante por tráfico, associação ao tráfico e tentativa de homicídio contra os policiais. Os maiores de idade, de 18 e 19 anos, ainda respondem por corrupção dos dois menores, ambos de 17 anos. 

"Todos estão com mandado de prisão relacionado aos homicídios. Os adolescentes foram internados e os maiores estão em prisão preventiva. Desestruturamos a gangue de São Marcos, que brigava pelo domínio do tráfico e o objetivo agora da DHPP da Serra é retirar de circulação os indivíduos do bairro Santo Antônio, Cascata e Colina da Serra, grupo rival dos indivíduos presos na terça (19). Uma vez que com enfraquecimento das duas facções irá diminuir consideravelmente homicídios que tiravam a paz social dos moradores da região", afirmou. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Polícia Civil Serra serra tráfico de drogas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.