ASSINE

Polícia investiga se ordem para ataque no Centro partiu de presídio

Ao todo três suspeitos de envolvimento no crime contra um carro de aplicativo, no início de outubro, estão presos

Publicado em 22/10/2020 às 12h48
Atualizado em 22/10/2020 às 20h21
Felipe dos Santos Dantas, conhecido como menor orelha, foi preso por suspeita de participação em crime no Centro de Vitória
Felipe dos Santos Dantas, o Orelha, é chefe de organização criminosa que atua no bairro São Benedito, na Capital. Crédito: Divulgação/Sesp

A Polícia Civil investiga se os criminosos envolvidos no ataque a um carro de aplicativo no Centro de Vitória no dia 4 de outubro, que resultou na morte de duas pessoas, receberam ordens vindas do sistema prisional capixaba. Segundo apurações da polícia, eles são integrantes do Primeiro Comando de Vitória (PCV).*

*Correção: Na reportagem original foi publicado que a ordem para o ataque no Centro de Vitória partiu de dentro do presídio. No entanto, essa linha de investigação ainda está sendo apurada pela Polícia Civil.

Ao todo, três suspeitos do crime estão presos. Felipe dos Santos Dantas, o Orelha, foi preso por volta das 16h30 de quarta-feira (21) pela Polícia Civil e agentes da Guarda Municipal na Avenida Fernando Ferrari, em Vitória. Ele estava em um veículo acompanhado de Diego Carlos Kaiser Pinto, o Catatau. De acordo com a polícia, Catatau não teria participado do ataque no Centro.

O titular da Delegacia Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória, delegado Marcelo Cavalcanti, explicou que os dois são chefes de uma organização criminosa que atua no bairro São Benedito, na Capital, e também em outros bairros da Grande Vitória.

De acordo com a polícia, os dois lideraram ataques realizados na Ilha do Príncipe, Alagoano e Andorinhas. Eles recebem ordens vindas do sistema prisional e executam o plano de expansão territorial, promovendo a morte de traficantes rivais.

Em relação aos assassinatos no Centro de Vitória, Orelha foi reconhecido e apontado como um dos autores do crime. Ele é o homem que aparece em um vídeo atirando nas vítimas do lado de fora do veículo HB20 branco.

Diego Catatau foi preso e ação integrada da Polícia Militar e Guarda Municipal de Vitória
Diego Catatau foi preso e ação integrada da Polícia Militar e Guarda Municipal de Vitória. Crédito: Divulgação/Sesp

"Essas pessoas estão sendo presas por outros crimes. É importante frisar que as investigações ainda estão em andamento. Vamos continuar os trabalhos para concluir o inquérito e indiciar os suspeitos", disse o delegado.

Contra Orelha foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão por crimes de homicídios e um mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal de Serra.

Já em relação a Catatau, ficou constatado que ele fugiu do sistema prisional no dia 24 de abril. Contra ele, também foi cumprido mandado por homicídio e tráfico de drogas.

Antes das prisões de Catatau e Felipe Orelha, uma equipe da Força Tática da Polícia Militar também prendeu, no bairro São Benedito, em Vitória, Felipe de Souza Oliveira, o Felipe Francis, de 27 anos. Ele é suspeito de participar do ataque no Centro.

Felipe de Souza Oliveira, o Felipe Francis. Crédito: Divulgação/Polícia Civil
Felipe de Souza Oliveira, o Felipe Francis. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

O quarto integrante da facção criminosa preso é Thaian Silva, de 25 anos. Ele foi capturado no último dia (15), durante uma operação da Polícia Militar no bairro São Benedito. Segundo a polícia, Thaian teria tentado fugir ao ver os policiais no bairro e se machucou ao tentar pular um muro. 

Além do ataque no Centro de Vitória, a Polícia Militar acredita que o suspeito tenha envolvimento em dois outros crimes; um na Ilha do Príncipe, no qual um morador do bairro foi morto a tiros no meio da rua, e outro no Morro dos Alagoanos, que vitimou o ritmista da Unidos da Piedade, Patrick Loureiro dos Santos. 

Thaian Silva, de 25 anos, é suspeito de participar de três homicídios em Vitória
Thaian Silva, de 25 anos, é suspeito de participar de três homicídios em Vitória. Crédito: Leandro Tedesco/TV Gazeta

ATAQUE NO CENTRO

Um carro de aplicativo com cinco pessoas dentro foi alvo de vários tiros enquanto passava pela avenida Governador José Sette, no Centro de Vitória, na tarde do domingo, 4 de outubro. Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE).

A Gazeta integra o

Saiba mais
Centro de Vitória crime PCV

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.